sexta-feira, 9 de março de 2012

Orcs o Inicio



Orcs no nosso mundo existem três ou quatro tipos de orcs.

Os orcs no mundo veem diretamente da corrupção élfica e a maldição pelo seu deus, transformando seus corpos em criaturas grotescas e malignas. Esse é o trecho do livro dos reinos e raças. 


Mas hoje eu sei que existe uma infinidade de raças descendentes da primeira raça orc os chamados puros, mas nos ateremos as três ou quatro principais.


Conta à lenda anã que no inicio dos tempos quando os anões reinavam de suas montanhas. Todo o mundo conhecido e sofria ataques de várias tribos e bestas inimagináveis, hoje pelos bons deuses, extintas ou escondidas nas sombras de onde jamais retornarão.

Harmmes mão de martelo o rei das montanhas esquecidas, conquistou todos os povos de sua região e os escravizou fazendo com que eles cavassem em suas minas. Atrás do seu precioso metal. 

Entre os elfos e humanos escravizados havia uma raça ignorada por todos e maltratada pelos mesmos. Ela era muito forte e poderosa, eram conhecidos apenas como orcs ou orks, mas eles se auto proclamavam Horkkanus ou Orkannus na língua atual, que por sua vez na sua língua era mais ou menos como os filhos da terra ou algo assim.  

Dizem alguns estudiosos mais modernos que eles foram criados pela deusa Gaia, daí o seu nome Hork – Terra ou mundo ou mesmo sofrimento ou ódio, Kanos – Filho, esquecido. 

Dai surge Horkkanus (Pronuncia-se RROURKANOS) ou Orkkanus ou mesmo uma simplificação ORK ou Orc. 

Essa simplificação veio da dificuldade da sociedade anã em pronunciar o RR. No entanto isso é apenas conhecimento inútil em uma luta contra esse tipo de criatura isso não servirá de nada a você. Talvez ainda por serem filhos da mãe Gaia eles possam procriar com a maioria das criaturas do mundo tanto pelos pais quanto pela mãe, dizem eu nunca vi que existe um inclusive que é filho de mãe élfica e pai Orc, duvido muito, pois é sabido que por suas vez os elfos só procriam com humanos fora de sua raça. Mas dizem que é possível e que esse ser vive pelo mundo com a alcunha de Orthannus como a cidade dizem que ele é o escolhido e que quando chegar o tempo próximo do final ele liderará seus irmãos e irmãs para a conquista do mundo. Mais uma vez duvido disso tudo, pois é sabido que o fim do mundo não chegará pelas mãos de orcs ou elfos, mas sim pelos humanos segundo as escrituras antigas. Mas já estou divagando devo voltar ao contexto.

Bem eles eram escravos e assim, permaneceram trabalhando nas minas geração após geração, filho após filho, pai após pai, neto após neto, com algumas pequenas revoltas, mas rapidamente contidas pelas mãos fortes dos anões. 
Aos poucos os anões foram utilizando os serviços dos Horkanus nas suas forjas, pois eles suportavam bem o calor da forja, eram mais resistentes as intempéries e ao trabalho pesado, que outros escravos.

O que os anões não sabiam, era que eles eram inteligentes e enquanto trabalhavam, aprendiam o oficio, como forjar e misturar os metais criando ligas mais resistentes e melhores, para a produção incessante de armas e armaduras anãs.

Assim era a vida dos Horkannus até que uma noite nos confins da mina onde eles habitavam nascia aquele que mudaria o rumo da história anã.

Fora batizado de Kallannus, o propagador do ódio ou destruidor dos odiados anões. Algo assim se eu achar uma palavra melhor traduzirei, para vocês, voltando a história, o parto foi duro o bebe, veio ao mundo com muito sofrimento e dor, provavelmente ele não teria sobrevivido se não fosse o orc, mas sobreviveu, assim como toda a sua vida fora de sofrimento e dor também seria assim seus primeiros minutos no mundo.

Sua mãe falecerá durante o parto e seu pai quem seria, Dentro das minas, uma mulher mesmo Orc não tinha dono.

Então o filho de muitos pais cresceu atormentado pelos seus donos e por sua espécie, como era de se esperar cresceu forte e duro com o coração gelado como pedra.  Até que não existe nada de muito diferente da vida de vários outros orcs.

Assim foi trabalhando nas minas depois nas forjas, cresceu forte.

Durante uma das revoltas ele acabou por salvar o maldito anão “Mãos ásperas” o que lhe custou dois dedos da mão esquerda além do olho direito. A raiva fez seu sangue ferver quando o ingrato anão levantou o chicote e o fez estalar em sua carne. Nesse momento não pode mais sentir dor, nem seu olho arrancado nem seus dedos pode sentir, apenas o cheiro de sangue invadiu suas narinas e ele atacou com fúria arrancando o chicote do anão e enrolando no pescoço, apertou-o enquanto o anão engasgava e morria sem ar.

Ainda rompido pela fúria foi fácil fazer os outros seus irmãos o seguirem e assim, anão após anão, destruiu a todos dominando assim a mina para si e inebriado pelo poder. Acabou por substituir seus carrascos e agora com mão de ferro, comandava a mina. Até seus irmãos tornaram-se seus escravos.

Como dito no relato anterior algum orcs sofrendo pela mão de ferro de Kallannus, não tiveram outra opção a não ser fugirem para as florestas numa noite de bebedeira e lá temendo que Kallannus mandasse captores, a seu encalço tornaram-se nômades na floresta. Hoje contam as lendas sobre alguns orcs que vivem sobre as arvores ou mesmo sobre cidades gigantes encrustadas no meio da floresta densa, onde nenhum homem ou mulher jamais saiu.

Eu sempre me pergunto: -Se alguém jamais saiu. Como essa história chegou até aqui?

 Talvez histórias para crianças dormirem.  Outros temendo a sua morte fugiram como puderam, levando apenas as suas roupas e algumas armas e pela floresta passaram a viver livres de captores, outros fugiram para os portos e roubaram alguns navios ou tornaram-se escravos em navios não sei bem ao certo, mas hoje sabemos do famoso capitão Sorka e seus corsários (corsários um nome bonito para ladrões).

Alguns conhecedores dos segredos do metal aprenderam os ofícios junto as minas dos anões, como escravos e tornaram-se, guerreiros fantásticos portadores de armas rusticas, mas de ótima qualidade, utilizando o aço e o ferro como matéria prima. E se instalaram em sua maioria na travessia do Ork próximo a Yel.

Orcs selvagens conhecem a floresta e seus desígnios lutam bravamente, mas mesmo assim pretendem dominar todas as outras tribos por isso vivem em uma espécie de tribos inimigas umas das outras.
Existem ainda os orcs que se tornaram mestres nas artes negras, conhecidos como comedores de cabeça.

Orcs magos são filhos do grande professor da academia arcana que fugiu e acabou por criar essa tribo.

Bom você agora já tem um apanhado geral sobre eles falarem sobre eles individualmente assim que tiver mais informações. Até lá, que os deuses o mantenham seguro ou como diz os Orks:
- Kurruskan ruror kasmasha kama. Na tradução grosseira, alguma coisa como - Mantenha os dois olhos e não perca os dedos.
Sexta que vem tem mais...

6 Blá blá blá!:

Odin disse...

Muito bom, Muito bom mesmo!

Rogério "Monge da Dungeon" disse...

Muito bom o texto.

Primeiro por tratar dos orcs que são o saco de pancada favorito de quase todos os cenários de D&D. Quase nunca possuem uma profundidade maior que um pires de chá.

Um detalhe interessante também foi a explicação do porque cargas dágua relações com orcs geram frutos com tudo o que é raça. Meio-orcs, orogs, meio-ogros e outros "monstros" são alguns exemplos clássicos de seres oriundos das relações órquicas. Definir eles como "filhos de gaia" tira do orc aquela estigma engraçada de que é um bixo semi inteligente que sai por aí estuprando humanóides. Isso ja lhe é característico.

Um outro ponto que me chamou a atenção foi que pela primeira vez em tempos vejo os anões como uma raça "normal", ou seja com defeitos, neste caso, escravagistas. Sempre são retratados como nobres, trabalhadores,etc... Um estereótipo que já me estava enjoando.

Enfim, um bom texto. Uma crítica construtiva cabe bem aqui com relação ao português que precisa dar uma melhoradinha que dificulta a leitura em alguns pontos.

Flws!

José disse...

O texto é mto bacana msm! Orcs tb têm a sua história pra contar, o seu pto d vista. C eles fossem meros bichos irracionais, como a maioria os considera, já teriam sido extintos pelos humanos ou anões. Q Hashak, o Criador - Deus q criou os Orcs no mundo d Aventuras Fantásticas - lhe traga mtas vitórias sangrentas por esta gd postagem.

Dragões do sol Negro disse...

Muito obrigado pessoal.
E monge, esse é o meu grande inimigo o português.kkk

Rogério"Monge da Dungeon" disse...

Nem me fala dragão.

Eu e a dona vírgula temos uma relação muito conturbada!

Aliás, tenha uma relação conturbada com dona vírgula, com o casal Ponto e vírgula e a velha ranzinza da senhora Ortografia!

Flws

Dragões do sol Negro disse...

hahahaha

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes