sexta-feira, 16 de março de 2012

Orcs II


Orcs das laminas


Como disse anteriormente alguns orcs na verdade a maior tribo ou cidade conhecida de orcs fica ao norte de Porthi próxima a cidade de Odaxam e minas Elfor onde surgiram os irmãos Krepe e Kaloi Kossik. Provavelmente eram irmãos descendentes dos orcs ferreiros. 

Hoje eles dominam a unida passagem segura entre essas cidades e Yel e cobram por isso. Mas os viajantes do reino não se incomodam, pois são bem sérios e rígidos em seus serviços e o preço é baixo para cruzar em segurança o rio das lagrimas. 

Em sua sociedade, o seu rei, ou melhor, dizendo chefe de estado Karucan conseguiu o ineditismo, reconhecimento dos povos humanos como líder e hoje faz parte do reino de Cormyr sendo vassalo de  Porthi  e pagando seus impostos. Apesar de adotarem deuses diferentes e costumes estranhos para o resto do povo.

Segundo sua crença um homem pode ter até sete mulheres, sendo em sua maioria orc e jamais deve abandona-las, ele chama isso de seu fardo. E cada pai deve ter no mínimo três filhos homens caso contrário é vergonha para sua família, pois ele não soube escolher suas esposas que pudessem lhe dar filhos machos. Suas filhas são negociadas com outros homens da tribo e até alguns fora da tribo seja por casamento arranjado ou por uma boa quantia em dinheiro.

O curioso sobre isso é que quando nascem gêmeos se for do sexo masculino eles recebem das pessoas da tribo recompensas em dinheiro, terras ou mesmo animais. Mas caso nasçam meninas elas são colocas em uma Urna chamada de Jutton e soltas ainda bebês no rio das lagrimas para que a deusa dos mares e rios decida sua sorte.

Kuruscan ainda tem mais nove irmãs e quatro irmãos dois deles são donos da forja “Fogo Ardente”, Rakan o armeiro e Truskan, já seu irmão mais novo Krakan é seu braço direito e dono da taverna “Um Olho Só”, que o viajante pode se hospedar antes de tomar a balsa para Yew, já seu irmão mais velho Kruskal é chefe da guarda da cidade, pois Karucan foi o segundo filho homem de sua família.  Já suas irmãs com exceção de Hilka que permaneceu na cidade após a morte de seu marido vivendo no castelo as outras foram negociadas pelo seu pai quando eles ainda eram crianças.  

Rakan e Truskan são filhos da mesma mãe já os outros não. Karucan e Kruskal seriam gêmeos se não fossem filhos de mães diferentes, pois nasceram no mesmo dia um na manha e outro no final da tarde.

O Pai deles não vive mais na tribo dizem que ele é o famoso pirata Sorka e que fundou uma nova vila além mar.

O funcionamento da travessia do Ork é bem simples são duas balsas presas por correntes, cada balsa tem a capacidade de puxa duas carroças e até oito pessoas sem contar com seu capitão que só está presente para caso alguma coisa aconteça e para dar mais segurança aos passageiros ele carrega consigo um sino e um apito. Na verdade as balsas são puxadas pelas extremidades em terra seca onde oito orcs trabalham em cada extremidade da corrente girando as suas amarras para que ela possa ir de um lado a outro.

Caso o apito seja tocado ou o sino não sei bem ao certo, pois nunca vi isso acontecer a minhas viagens para Yew, mas o fato é que existem quatro botes em cada extremidade do rio que quando acionado podem ir ao resgate ou ao ataque dependendo do sinal dado pelo apito.

Os preços para travessia são em média 1po por carroça e 5pp por pessoa os animais pagam como pessoas.

É importante salientar que mesmo parecendo um rio na verdade é uma extensão do além mar com suas aguas salgadas.


A cidade fica a uns dois ou três quilômetros da travessia descendo o rio, com suas construções sobre estacas de madeira nas margens dos rios, as construções sobre empregam o uso de barro e são confeccionadas em palha, madeira e ramos trançados no piso de modo aceitar um revestimento de Argila, possibilitando desta forma o uso do fogo em seu interior. Com uma plataforma em sua base montada sobre caibros e estacas.

Assim vivem os orcs que conhecem o segredo do aço e se autodenominam 


Orkannus da Lamina

Regras:

Humanóide (médio - orc) 
Dados de Vida: 1d10+1 (6pv)
Iniciativa:+2
Deslocamento: 9m (6 quadrados)
Classe de Armadura: 13 (=3 armadura de couro batido), toque 10, surpesa 13
Ataque Base/Agarrar: +1/+4
Ataque: corpo a corpo: falcione +4 (dano: 2d4+4; dec.18-20/x2) ou à distância: azagaia +1 (1d6+3)
Ataque Total: corpo a corpo: falcione +4 (dano: 2d4+4; dec.18-20/x2) ou à distância: azagaia +1 (1d6+3)
Espaço/Alcance: 1,5m/1,5m
Ataques Especiais: -
Qualidades Especiais: Visão na penumbra 9m, código de conduta.
Testes de resistência: fort+3, Ref+0, Von-2
Habilidades: For 17, Des 11, Cons 12, Int 8, Sab 7, Car6
Perícias: ouvir +1, Observar +1. 
Talentos: Prontidão, 
Ambiente: Travessia do Ork
Organização: Gangue (2-4), esquadrão (11-20, mais 2 sargentos de 3º nível e um líder de 3º - 6º nível)
Nível de Desafio: 1
Tesouro: Padrão
Tendência: Frequentemente Leal e neutro
Progressão: Conforme a classe
Ajuste de Nível: -

Orkannus da Lamina se parecem com um humano, não são corcundas e sua pele tem um tom esverdeado, cabelos grossos, rosto com características de morcegos ou suínos, com caninos proeminentes. Várias vezes são confundidos com meio orcs.

Os Orkannus são humanoides inteligentes, mas inaptos para a magia, pois vivem sob um rígido código de conduta, são orgulhosos. Odeiam os Orkannus selvagens e os Anões e geralmente os atacam assim que os veem.
Geralmente, o cabelo dos orcs é preto avermelhado quando o têm, Eles tem orelhas lupinas, olhos escuros e vestem placas de metal e pouca roupa numa mistura de couro e metal adoram adornos feitos de seda ou couro. Seus equipamentos são limpos e bem cuidados. Em geral um Orkannus adulto tem cerca de 1,80m de altura e pesa em torno de 90-100 kg. As fêmeas são um pouco menores.

Não gostam de se afastar de sua cidade, mas alguns se juntam a aventureiros como fortes combatentes e adoram um boa bebida e sempre estão prontos para melhorar suas técnicas de combate.

Combate
Orkannus da lamina sabem utilizar todas as armas simples e comuns, mas preferem utilizar laminas curvas. 
Seguem um código de conduta em combate tão rígido quanto suas vidas e respeitam as leis das guerra (como respeitar tréguas).

Sociedade Orkannus da lamina: Eles acreditam na liberdade macho, seguem a deusa Gaia e o Deus dos mares, durante o nascer do dia prestam suas reverencias a eles ritual que dura em torno de 20-30 minutos e utilizam um recipiente com água para agradecer ou pedir suas bênçãos. Acreditam que um homem deve ser o provedor em suas casa e é humilhante uma mulher dar ordens em sua casa ou mesmo olhar em seus olhos, acreditam que somente devido à soberania de sua família sua raça prosperará. 
Respeitam as outras culturas e jamais aceitam que ofendam sua cultura ou religião. Podendo até mesmo pedir um duelo até a morte a quem lhes ofendeu. São justos em seus negócios e preservam a integridade quando falam.


Orkanus da lamina como jogadores: 

Os clérigos seguem a deusa Gaia ou deusa da terra existem ainda os que seguem os deuses dos mares. Verificar os dominios deles.
Caracteristicas de Raça (ext), Orkannus da lamina possuem as seguintes caracteristicas raciais:
-+2 for,+2 cons, -2 sab, -2 car. 
- Deslocamento 9m
- Não sofrem de sensibilidade a Luz como seus irmãos.
- Em vez de visão no escuro eles possuem visão na penumbra até 9 metros.
- Classe favorecida Guerreiro.
- Idiomas Orc, comum e anão.

4 Blá blá blá!:

José disse...

Gostei desta postagem, ela detalha bem a cultura dos Horkanus. Só q para Orcs, eu axei q eles ficaram mto "bonzinhos". Orcs são criaturas beligerantes, com sangue no olho, e a sua sociedade deve refletir isto. Geralmente, ela é um mosaico d guerras d tribo contra tribo, grupos contra grupos, Orc contra Orc. Eles são brutos pra sobreviver, pq ou eles arrancam o couro dos seus inimigos ou seus inimigos farão isso com eles. Na minha humilde opnião.

Dragões do sol Negro disse...

Cara eu gosto assim, como descreveu, mas esses são outros orcs, uma variação da raça. Pelo menos como eu tentei, seria como a classe felino, onde existem os leões e os gatos domésticos.
Mas mesmo eles sendo mais "bonzinhos", não impede do individuo ser um animal duro e embrutecido.
Terá mais deles continue acompanhando e não deixe de comentar isso ajuda muito quem ta escrevendo.

Rogério"Monge da Dungeon" disse...

Ótima descrição da cultura da raça.

Ela está equilibrada com relação aos traços raciais.Eu usaria como um substituto satisfatório do meio-orc, embora não seja esta a idéia do post.

Detalhe para o alinhamento geral da raça: Leal-Neutro. São orcs disciplinados, uma inovação para uma raça sempre reconhecida como "bucha de Canhão Caotic-Evil".

Flws

Flws

Dragões do sol Negro disse...

Opa obrigado pelos elogios.
É que na verdade eles são orcs vindos dos escravos anões como visto no post anterior.
Então acho que eles acabam por absorver as ideologias do seus antigos senhores.

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes