sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

O Mundo de Nonsen: Uma nem tão breve descrição do Cenário



Aviso a todos os 3 fãs de Nonsen:

Este é um resumo basicão do cenário de Nonsen em si. O Livro já esta sendo elaborado mas pretendo deixar alguma material mínimo jogável para que os fãs, os haters e os futuros fãs e haters possam fazer o playtest. Isso pode levar algum tempo principalmente no tocante as classes de personagem que requerem um tratamento bacana para ficar jogáveis e relativamente equilibradas.

Mas até tudo estar pronto, divirtam-se com um pouco de como é O Continente.

O Mundo de Nonsen

Resumão básico e descritivo sobre como é Nonsen



O Continente

Por conhecerem apenas um continente, os habitantes de o Continente resolveram batizar de O Continente as terras em que viviam. O Continente tem aproximadamente 9000 000 de Km² e possui relevo fauna e flora diversificados e sem muito sentido porque os deuses querem enfiar seus portfólios em qualquer lugar.

Clima

O Clima é predominantemente aquilo que os deuses acharem que deve ser. Embora as estações do ano sejam respeitadas, você pode estar andando em pleno verão pelas Planícies das Flores em um dia de sol e, do nada, aparecer uma nevasca e um dragão branco de lambuja só porque Frio, o deus do Frio, resolveu te sacanear. Por isso é normal os habitantes de Nonsen levarem sempre com eles uma toalha.
As estações do ano no Continente têm as mesmas características em toda a sua extensão:
Calor no Verão, Frio com neve no inverno e temperaturas amenas na primavera e outono.
A primavera e o outono são caracterizados por períodos de vento e chuva.

Relevo

Quando os deuses criaram Nonsen, houve uma grande discussão para saber quem iria criar a base do mundo. Os deuses elementais discutiram as possibilidades junto com a Deusa Vida. Após uma eternidade e meia discutindo, o acordo se deu da seguinte forma:
Terra, Ar e Água teriam seres vivendo em terra seca, ar e água respectivamente. Já o fogo não quis criar para si nenhum ser vivo, alias, ele só queria incinerar as coisas de vez em quando. Todos estando de acordo eles começaram a construir o mundo.
Terra, a Deusa da terra, chamou seus filhos: Montanha, Planície, Floresta, Pântano, e outros tantos e fez um jogo de perguntas e respostas com eles para decidir onde cada um enfiaria seu portfólio. Água, a Deusa da água e Fogo, o deus do fogo, viram a animação da família de Terra e perguntaram se podiam participar também. Com o consentimento de Terra, os irmãos participaram junto, mas quando o jogo já estava acabando! Aí, aconteceu que:
Onde água venceu se formou os rios, lagos e lagoas.
Onde fogo venceu, formaram-se os vulcões.
Onde ouve empate, formaram-se as áreas de águas termais e gêiseres.
Com tudo bem mais ou menos definido o relevo dos continentes tem uma distribuição semicaótica de formações de terra que serão tratadas quando no capítulo correspondente, ou seja quando o livro ficar pronto!

Divisão Política

O Continente é dividido em 14 regiões:

Orreino

O primeiro Reino de Nonsen, e justamente por isso tem este nome.
É o mais desenvolvido das nações Continentais e possui como capital a cidade de Capital: uma megalópole gigantesca que dá um novo significado ao termo: Selva Urbana. Em Capital, tudo pode ser encontrado pelo preço certo e no lugar certo.
Orreino também é conhecido pelos seus complexos industriais Pentécsi, cujo lema é:
Aqui tudo se produz e o lucro é tudo o que importa!
Todo o poderio econômico de Orreino se deve ao complexo de industrias da Pentécsi.
Orreino é conhecido também por sua religião peculiar: o Pãozismo. Fundada pelo grande mestre farináceo Luigi Trigo, iniciou como uma religião pequena com meia dúzia de seguidores e hoje é um culto que superou o da deusa Vida em número de seguidores.
O Atual governante de Orreino é o rei Oiregor I filho de Oiregor Zero Vírgula Cinco.

Outrorreino

O Segundo reino de Nonsen, formado pela população que se opuseram fortemente ao pãozismo e sua política de eliminação de outros derivados de trigo. Escapando da Guerra-do-Pão promovida pelos sacerdotes farináceos do passado, resolveram criar uma nova vida em um lugar calmo e tranquilo onde poderiam seguir sua religião herege de fabricantes de macarrão, massa de pizza e outros. Desenvolveram uma cultura muito diferente de Orreino, onde o sistema político segue o Princípio filosófico da Pizza:
O que vai por cima pode mudar mas na essência todos comemos a mesma massa!
Outrorreino é um lugar livre de burocracia com um sistema de governo flexível. Não é uma nação muito desenvolvida de qualquer forma, mas é um bom lugar se você quer paz e tranquilidade. Muitos artistas, escritores e filósofos espancadores fazem de Outrreino o seu lar.
O atual governante é Xunbara, a princesa bárbara da tribo Barbarodessunga.

Aor

O terceiro Reino de Nonsen tem por nome uma sigla que na verdade significa: Aquele Outro Reino, mas para abreviar o povo passou a chamar de Aor. Este reino é formado por uma liga entre os Humanos e Blors.
Trata-se de um reino costeiro que se desenvolveu a partir de pequenos vilarejos de pescadores que tiveram contato com os primeiros blor do Arquipélago Aleatório.
Aor se tornou um reino de respeito graças ao trabalho de ambas às raças que passaram a produzir junto todo o conhecimento arcano e científico do Continente. Aor só não é a nação mais poderosa de todo Continente, porque venderam o conhecimento adquirido para Orreino por uma pechincha.
Aor é atualmente governada por um conselho misto de humanos e Blor, conhecidos como “O Conselho”.

Terras Selvagens

Não é uma nação propriamente dita, mas é um local tão selvagem, com tantas doenças e bichos peçonhentos que somente os eco povos conseguem viver nesse matagal gigantesco.
Cidades élficas e tribos de bárbaros e ogros convivem livremente nestas terras e guerras entre eles são bem comuns.

Terras Selvagens do Sul
Um dos locais mais difíceis de se viver no Continente. Terras infestadas de seres primitivos como trolls, ogros e orcs. Não chega a ser um local infestado de doenças e seres peçonhentos, aqui o perigo assume a forma de tribos de criaturas selvagens de grande porte e brutais.
E tem dragão aqui a dar com pau!

Opântano

Às vezes tomado como parte integrante das terras selvagens o pântano é o lar dos Sapoings o temivelmente selvagem povo sapo. Opântano trata-se de um pântano de grandes proporções formados a eras por sabe-se lá o que e que possui grandes mistérios ainda não solucionados.
Até porque se fossem solucionados, não seriam mais mistérios!

Carimea

Uma ilha localizada a sudoeste de Nonsen, terra natal dos Bem pequenos que estão lá desde tempos imemoriais. Toda a história e conhecimento deste povo infelizmente foram destruídos num evento que eles conhecem como a Era Rói-Rói há 600 anos.
O reino é governado pela colônia rei de Guineas que desde a era Rói-Rói tem governado de maneira justa e engraçada os habitantes da ilha.
Uma característica peculiar de Carimea, é a flora local: somente existe gramados e arbustos em Carimea, nenhum animal ou árvore! Ossadas de animais nativos da ilha já foram encontradas, mas não se sabe quase nada sobre eles.

Ni

Conhecida por se localizarem “do outro lado do pântano” Ni é um reino formados por bem pequenos que foram banidos da Ilha de Carimea por possuírem a terrível doença “Ni”.
Ni é uma doença que somente acomete bem pequenos e que fazem eles falar, de maneira irritante, a palavra “NI” o tempo todo! Quase não se entende o que eles falam, mas eles se entendem perfeitamente . Pesquisadores acreditam que a “Ni” seja na verdade alguma maldição lançada contra alguns Bem Pequenos da ilha de Carimea porque alguns deles se meteram aonde não deviam. A cultura é bem similar a de Carimea, exceto pela icônica palavra “Ni” escrita e falada em quase tudo que é lugar.
Ni é governada pela Colônia Rei de Ninini que se acredita ser a primeira colônia a sofrer de “ni”.

Normália

Um reino assim, sem nada de mais, sabe? Normalzinho assim, tipo, sem nada de especial. Um castelo com um rei, aldeias, cidades pequenas e todos humanos.
Se existe uma coisa que acontece em Normália é que é um lugar que nada acontece.
É governada por um rei desconhecido, que não tem lá muita importância.

Normália do Sul

Separados de Normália há muitos anos devido à crise do Tédio, Normália do Sul é o extremo oposto de Normália. Se você viajou até sua capital e não foi atacado, morto e ressuscitado pelo menos uma vez no meio do caminho, então prepare-se: isso vai acontecer com você em algum momento.
Dabufis costumam vir a Normália do Sul encher os bolsos com doações feitas para ressuscitar mortos. É cultural deste povo se meter em algum tipo de confusão nos fins de semana. É um povo berrão e brigão que trabalham normalmente durante a semana, mas que quando chega nos fins de semana se reúnem em grupos diversos entre assassinos, ladrões, guardas ou heróis e vão espalhar um pouco de caos nas cidades. Um costume local é abrirem as portas das cadeias sexta feira à noite.
Tudo volta ao normal na segunda...
É Governado por um presidente eleito por votação direta do povo e ele pode ficar no governo até morrer ou completar um ano de mandato, o que acontecer primeiro.

Yerevan

Reino conhecido pelas suas diversas montanhas, colinas e dungeons.
Este é o reino dos Anões de Armadura e é o favorito dos aventureiros pela sua grande quantidade de dungeons fabricadas sob medida.
A indústria anã de dungeons: Martelaço é especialista em captura e realocamento de monstros para dungeons, todos devidamente encantados para que possam viver na mesma dungeon sem se matarem, mas ainda assim, com sede por sangue de aventureiros de todos os tipos. Com algumas moedas a mais, você pode até mesmo ter um “Chefe de Dungeon” personalizado!!!
De toda a extensão de terra de Yerevan, as Dungeons chegam a ocupar quase 40% de todo o território habitável. Todo aventureiro que se prese pelo menos uma vez na vida peregrina até Yerevan. Aqui objetos mágicos de todos os tipos são comercializados livremente assim como objetos mundanos, armadilhas e “mobília de dungeon”.
Ao chegar nos portões de entrada do reino uma enorme placa saúda o viajante:
Bem vindo a Yerevan: a Terra das Dungeons!
Yerevan é governado pelo grande rei Estrogôncio Esmaga-Dedos-Com-Marreta.

Muguerço

A ilha sombria de Muguerço é uma ilha de terras escuras e sombrias habitada por vampiros, lichs, lobisomens e outros seres malignos das trevas demoníacas do mal.
Muguerço NUNCA é visitada por nenhum outro povo, mas sabe-se que metade da população de lá é composta de humanos normais e a outra metade de monstros dispostos a transformar suas vidas num pesadelo.
Aventureiros bem aparamentados e especialistas em ameaças do mal costumam visitar Muguerço na tentativa vã de ajudar a população de lá a ter paz.
Este lugar tem o simpático apelido entre aventureiros de “Quase Inferno na Terra”.
Muguerço é governado pelo rei dos Vampiros de Verdade lord Stred.

Arquipélago Aleatório

Um arquipélago formado por diversas ilhas. Até porque arquipélago é coletivo de ilha...
Aqui se localiza Blorama, a nação dos Blor. Blorama é governada por Marunis Depruti Panaganico Lirobis, rei vitalício de Blorama.
O Arquipélago Aleatório é um arquipélago que surgiu milênios atrás em um acidente mega-cósmico onde pedaços de planos de existência desprenderam de suas realidades e foram cair ali.
Dependendo da origem da ilha você pode ter uma noção de como é um pedaço dus infernu, ou um pedacinho do céu, mas sempre se recomenda que você fique vendo de bem longe.
As ilhas são extensões dos planos de existência de origem e, ao mesmo tempo, o limite da ilha é o limite dos habitantes daquele plano, com exceção da ilha do Sr Quack.
A Ilha do Sr Quack é na verdade um ser titânico conhecido como Sr Quack.
Sr Quack é o patinho de borracha de O Deus, que foi arrastada de sua banheira no acidente megacósmico para este plano de existência. Ele fica vagando sem rumo por todo o arquipélago e é conhecido por já ter afundado algumas embarcações. Os poucos que sobreviveram as suas investidas enlouqueceram com seu ataque sônico que consiste num Quack! de proporções megacósmicas.

O Buraco

Um fenômeno que se caracteriza pela falta de imaginação dos Deuses. O “Buraco” é uma grande quantidade de nada pronto para ser preenchido por algum deus com alguma coisa. Pior do que Normalia, em O Buraco, lá o tédio alcança outros níveis de intensidade pois lá não apenas nada acontece. Lá o nada é tudo que existe.

Os limites de O Continente

O Continente é limitado por O Oceano, que os habitantes chamam assim porque só conhecem um Oceano. O Oceano é uma vasta extensão de água, que separa O Continente de qualquer outro continente que por ventura exista além do horizonte.
Sabe-se que existe uma ilha misteriosa a sudeste com quase nenhuma  informação sobre ela.

Fenômenos Nônsicos

Nonsnen possui alguns fenômenos dignos de nota, que fazem parte da própria estrutura do seu universo. São Eles:

A Intervenção:

De vez em quando um Deus tentando espantar o tédio resolve pegar alguém pra cristo e, até mesmo, cidades inteiras. É mais ou menos como uma criança que fica cutucando um bixo só pra ver ele se mexer.
Todo dia, dentro do mundo de jogo, cada jogador deve rolar um d100: se sair exatamente “100” ele ou seu grupo, ou ainda sua cidade ou região em que ele se encontra será escolhido por um deus para sofrer uma “intervenção”.  Exemplo de Intervenção:

Frio

O personagem, grupo ou localidade fica com uma nuvem de tamanho proporcional “nevando” sobre eles. Se o personagem, grupo ou cidade ignorar a nuvem, Frio poderá incentiva-lo a se importar com a nevasca lançando criaturas pouco amistosas sobre os alvos de suas “bênçãos”.

Luxúria

O personagem sofre o status “ereção” por um dia inteiro e não para de falar ou pensar “naquilo”. Mulheres ficam mais “gostosas“ e bonitas ganhando +4 em testes de perícia relacionados com carisma.
Quando luxuria costuma “intervir” em uma cidade inteira é normal acontecer surubas numéricas.


Pobreza

Evite olhar sua carteira...
Acredite... Você não vai gostar.

Música de Fundo

Nonsen possui uma musiquinha sendo tocada constantemente que parece vir de lugar nenhum. Após batalhas onde se sai vitorioso é normal ouvir uma "música" de vitória.
Não se sabe exatamente a origem desta música e muitos teólogos se perguntam por que os deuses colocaram esta espécie de “trilha sonora” neste mundo. Os motivos ainda rendem muitas discussões e debates normalmente embaladas por temas próprios.
A música de fundo muda em situações onde você esta sozinho, quando então ela é chamada de tema pessoal. Neste caso teríamos "Temas de Lara", “Tema de Matheus”, etc.

Áreas de Bug

Existem determinadas regiões em Nonsen que estranhamente as coisas parecem não funcionar muito bem. Tipo, você esta em uma dungeon e encontra um dragão pronto para ser dizimado pela sua baforada de chamas mortais do inferno.
Mas por sorte, o “bug” acontece e as chamas nem calor fazem, a coisa acontece como um jogo de luzes inofensivo.
Isto pode ser bom ou ruim... Depende de quem esta sendo prejudicado e do contexto.



Rogério “Monge da Dungeon“ Freitas filósofo espancador e herege praticante do sanduichismo de mortadela.

4 Blá blá blá!:

Aramil, o Sincero disse...

Nossa, gostei muito do cenário Nonsen. Muito engraçado, parabéns.

Dragões do sol Negro disse...

HAUHAUAHAUH, Como sempre show de bola!
Opa vem livro por ai!

Anônimo disse...

legal cara vc tem imaginaçao eu tambem criei meu mundo e vou escrever

Dragões do sol Negro disse...

Se quiser, mande para nós que publicamos aqui sem problemas.

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes