quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

CONTOS NÔNSICOS: AO VENCEDOR AS BATATAS PARTE 3





Ao Vencedor as Batatas – Parte 3, porque não é a parte 2 e vem antes da parte 4!
(hoje tem porrada!)

Imaginem a cena:
Matheus examinando o buraco onde antes estava o pé de batata celestial.

Leinad deitado na grama olhando pro céu esperando a aventura “rolar”

Orgo brincando com a Tuti, e entenda brincar por segura-la, arremessá-la a uns 6 metros de altura e agarrá-la em queda.

Lara, com as mãos no Joelho, bunda empinada olhando o buraco enquanto Matheus o examina.

e

Seu Roberto quase tendo um 2º infarto olhando a “posição” da Lara de um ângulo privilegiado.

Imaginaram? Blz, Então continuando:

- Noooooossa! Como é fundo! Lara com os olhos arregalados esta impressionada com a profundidade do buraco. Caberia uma pessoa tranquilamente em pé, dentro dele.

- É... Fundo... Seu Roberto fala isso, mas esta em alguma forma de transe olhando para Lara.

- Pois é. Matheus fala de forma pensativa: “Este Pé de Batata Celestial deve ser um arbusto bem mais robusto que um pé de batatas convencional”. ”Seu Roberto: Poderia por favor me dizer que altura chega este tal Pé de Batatas Celestial.

-Seu Roberto?

-Seu...

Matheus , até tentar chamar a atenção do Sr Roberto, não havia percebido o estado em que ele se encontrava.

Ao olhar pra ele e depois para Lara, Matheus comenta:

- Am... Lara.

-Oi?

- Eu não conheço lá muito como vocês, seres sexuados, lidam com este tipo de situação e nem esperava que isso fosse mais forte que vocês. Agora, pelo pouco que eu consegui perceber por nosso tempo se aventurando junto, é que existe uma estranha relação entre seu quadril empinado e o ângulo estranho que forma no pescoço dos machos humanos, e afins. Fora o estranho volume que isto forma entre os membros inferiores deles. Alguns ficam mexendo nele constantemente quando você passa e até mesmo os faz andar de maneira engraçada.
Então, minha querida, poderia por gentileza colocar-se numa posição mais austera e colocar o casaco para que possa manter um diálogo com Sr Roberto por 5 minutos?

- Ai, Matheus! Ta quente pra caramba, né?

-E se eu fizer sorvete?

-DIET?

-Sim... E do sabor que você quiser!

-Ebaaaaaaaaaaa! Quero de Fruta Beholder!

Enquanto Lara se veste, para a tristeza do Sr Roberto, Matheus faz alguns gestos mágicos e cria em suas mãos um Frasco de 3 litros de Sorvete de Fruta Beholder.

A expressão de alegria de Lara, DESTRUINDO o pote de sorvete era de dar inveja a Orgo deliciando-se com um pernil.

Matheus sente-se, por um breve momento alegre ao perceber a satisfação de sua amiga, como um cozinheiro recebendo elogios por sua comida.

- Bom seu Roberto... Matheus para no meio da sentença e o observa ainda meio extasiado. Estala os dedos e ele acorda.

-Então, Sr Roberto que tamanho tem o Pé de batatas celestial?

- Ah! Sim, sim... Claro! O pé de batatas... Ah tem mais ou menos o tamanho de uma pessoa de altura assim. O mais velho que eu tinha era do tamanho do amigo ogro de vocês.

- Então ele deve ter sido removido todo de uma vez e por algo muito grande. Estranho que estamos no meio de um milharal e nenhum sinal de violação da lavoura. Nenhum pé de milho derrubado, nenhuma trilha marcada. O senhor nunca ouviu ou viu nada?

-Não senhor.

- Hum... Vai ser mais difícil do que eu imaginava.

- ESCOLHE 20 NESSA PORCARIA E VAMO DE UMA VEZ, POXA! Leinad berra ao longe.

Ignorando o seu amigo, Matheus examina mais um pouco a terra e, para seu desespero, encontra todo enlameado um anel de metal, parecendo de prata, com um símbolo de uma folha dourada desenhada sobre ele. Matheus lembra já de ter visto este símbolo.

- O Sr tem vizinhos pelas redondezas?

-Olha. Têm um vilarejo uns 10 km nessa direção. Lá é tudo pescador.

-E empregados?

-Tão de folga hoje, mas alguns são de lá...

-Hummm, vamos investigar. Daqui pra frente o Sr pode deixar com a gente.

-Ah, então ta bom. Tchau pra vocês, eu vo ta lá em casa. Seu Roberto aponta para a casa dele uma casa grande de dois andares.

- E se eu não estiver minha filha Genoveva, vai atender vocês.

- Ok então.

-Tchau senhorita Lara.

-Thcóu! Lara fala um “tchau” de boca cheia.

Seu Roberto segue então o caminho de casa.

- Lara, da uma olhadinha nisso aqui: Matheus mostra o anel pra Lara.

- É élfico não é?

- Sim! Olha: Ela mostra seu anel, igualzinho.

- Elfos? O que será que eles querem com as batatas?

-Comer claro! Elfo é tudo guloso, diz Lara.

De repente, o chão treme um pouco. Orgo erra a pegada e Tuti “aterrissa no chão”.

- Nossa! Exclama Laura. Ela não fica machucada?

Matheus fala sorridente:

-Re. Um dia usei um pergaminho de falar com animais e Tuti diz que adora isso. Ela tava entediada naquele pântano e Orgo deu a ela a chance de se aventurar pelo mundo. Ela gosta.

Lara sorri.

- Bom, vamos até o vilarejo.

-O! Que bom! Este tédio tava me matando! Diz Leinad impaciente.

Orgo amarra Tuti e o grupo segue.

Seguindo pela estrada, o grupo depara-se com um grupo de 9 orcs sentados segurando galhos de árvores com folhas na frente do rosto.

Matheus pergunta surpreso:

- Pelo amor do deus Conhecimento! O que eles tão fazendo?

Leinad saca sua alabarda da mochila, e diz:

- Rá! Meu amigo: é um encontro aleatório! E, pelo visto, tiraram 1 no teste de se esconder.

Leinad, depois de falar isso coloca entre os dentes uma faca de arremesso.

Orgo e Tuti sorriem diante do desafio. Orgo solta a corda fazendo Tuti cair no chão: Ela esta amarrada em somente uma ponta da corda e Orgo usa sua força para erguer e girar Tuti acima da cabeça, como uma morningstar gigante.

Lara deixa cair, sensualmente seu casaco, e não poupa sensualidade na provocação, lambendo os lábios sensualmente enquanto encara um dos orcs “escondidos”. Ela então “crava” seu bastão no chão e começa seus movimentos sexy de Pole Dance.

Matheus saca sua varinha e comenta:

- Odeio orc.

Os orcs, percebendo, que o grupo os perceberam, percebem que é hora de abandonar a camuflagem e percebem que devem berrar brados de guerra e atacar!

Os orcs se aproximam rapidamente.

O primeiro, portando um machado de duas mãos, avança sobre Leinad. Seu golpe, de cima para baixo, tenta atingir em vão Leinad na cabeça que salta para o lado e arremessa com a boca a faca de arremesso, atingindo o orc no olho. Aproveitando a deixa, atinge de raspão o flanco do orc, enquanto usa o mesmo movimento para puxar a alabarda, enganchado-a no pé do orc e o derruba!

Dois orcs são supreendidos com um “tartarugaço” que Orgo entrega sobre os orcs que tem seus crânios esmagados pelo peso e força do impacto. Com ambos caídos, e a tartaruga sobre eles, Tuti aproveita a deixa e estica seu pescoço e morde um terceiro orc bem... Ali, sabe? Onde dói...

Nem imaginem, tá? Dói só de pensar.

Um quarto orc avança sobre Lara, que é recebido com um chute no rosto. O orc tenta reagir, mas se depara com uma elfa com um rostinho tão inocente, tão “óiiiiinnnnn”, tão cuti-cuti que perde toda a força quando seu machado a atinge.
Lara aproveita que o orc esta caidinho, e o atinge na cabeça com o bastão, parando com os quadris numa posição tão “oferecida” que o fazem ficar olhando, babando e “ereto”.

Matheus observa os outros 4 orcs avançando contra ele portando espadas e lanças. Claro: Ele é o mago... Matheus concentra-se formando uma esfera azulada nas mãos que se dissipa no ar. 4 portais abrem-se a sua volta e de seu interior, surgem 4 orcs fêmeas nuas e absurdamente sexy, que ficam chamando os orcs. Três dos orcs avançam em direção aos portais e são abraçados suavemente pelas orcs fêmeas que os arrastam par seu plano de existência. Uma delas, vendo que não houve reação de um dos orcs, volta pro portal que desaparece.
Mas o 4º orc, armado de um par de tesouras, com uma chamativa armadura roxa floreada de laranja e detalhes bordados em rosa, avança sobre Matheus que, infelizmente, é atingido por ambos os ataques do diferente orc! Ambas as tesouras atingem-no no abdômen e Matheus urra de dor e cai.

Leinad percebe o amigo ferido e arremessa contra o Orc, a alabarda que estava empunhando, atingindo o “orc diferente” no pé que solta um “uiem” num tom grave e afetado.

Orgo, segura Tuti com ambas as mãos, e corre na direção do “orc diferente” e aplica um tartarugaço no orc, que não suporta o impacto e cai. Orgo larga tuti no chão que começa a morder o orc... Bem... Você sabe...

Lara se vê diante de um orc fica extasiado olhando para seu quadril. Com um sorriso matreiro, Lara o espanca sem dó nem piedade: uma estocada com o bastão no rosto, seguido de um pisão com o salto alto no pé dele. Ela gira o magnífico corpo com velocidade, e aplica uma estocada com o bastão em seu estômago e, por fim, ela planta o bastão no chão, dá um pequeno salto e com ambos os pés atinge o orc no rosto, com um dos seus saltos alto perfurando um dos olhos do orc e o outro quebrando seus dentes. O orc cai inerte.

Com todos os orcs derrotados... Matheus gravemente ferido e Tuti mascando os bagos do orc “diferente”, Leinad diz:

- Mais um orquezinho que seja e a gente passa de nível!

O orc que Leinad havia derrubado se levanta por trás dele, traiçoeiramente pronto para revidar, mas Orgo o derruba com um munhecaço na nuca!
Leinad olha o orco caído, salta balançando os braços no ar e berra:

- LEEEEEEEEEEEEEEEEEEEVEL UUUUUUUUUUUUUUUUP!!!!

Rogério "Monge da Dungeon" Freitas Filósofo Espancador e quase sacerdote da religião: Pãodurismo ortodoxo, ainda tentando entender como funciona estas tais tags!

1 Blá blá blá!:

Paulo disse...

Muito bom.
RsRsRs

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes