quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Festival de Verão: Touradas

Hoje trazemos mais um jogo resultado da parceria entre Dragões do Sol Negro e Guardião do Templo montamos um projeto chamado Festival de Verão, onde publicávamos no blog dos Guardiões e eles no nosso Blog. (quer saber mais sobre o projeto clique aqui.)
Hoje trago pra vocês a nossa publicação que foi ao ar dia 01 de Fevereiro de 2011no blog dos Guardiões.

“O sujeito tem de viver no extremo de si mesmo. Eu vejo isso na tourada. O bom toureiro é o que dá impressão ao público de que vai morrer” – João Cabral de Melo Neto
Nascida nas terras distantes de Porthi além mar ele foi só introduzido nos festivais há 500 anos. Anteriormente era o fechamento do festival, mas hoje apenas antecede ao grande baile a noite. Assim como Minotaurus, homem e animal se enfrentam em uma arena preparada para este esporte, considerado nobre entre os moradores da cidade. Existem lugares à venda para se assistir ao espetáculo: ao sol, à sombra e sol e à sombra. Como costume vindo de além mar onde começa o jogo quando falta apenas 3 horas para o sol se por, mas no Festival de Verão é após o desjejum.
.
A competição original é dividida em três modalidades: Novillos (touros jovens), Rejones (á cavalo) e Goyesca (com roupas tradicionais). No Festival de Verão, existe apenas uma modalidade.
.
A Corrida, assim chamada dura cerca de duas horas, não possui limite de tempo e depende de quantos touros são mandados de volta aos currais, por qualquer motivo.
Normalmente os Toureiros e matadores (os únicos que efetivamente matam o touro) acompanhados de suas trupes e de três touros cada e não dois como na tourada original. Primeiro os matadores usando seus trajes de Luces, trabalhados e bordados a ouro, se diferem dos demais toureiros e entram primeiro, mas um toureiro experiente sempre oferecerá alternativas, dando preferência a um toureiro inexperiente para ir à sua frente abrindo assim a arena.
.
A Ampulheta é virada e cada matador lutar em seções que geralmente duram um quarto de hora, as Faenas, com três entradas cada matador.
.
Algumas regras não podem ser quebradas e existe uma série de movimentos que deverão ser executados, onde o toureiro apresenta o touro e o avalia, examinando sua coragem e força de vontade, concluindo se este animal vale o combate. Para isso, o toureiro utiliza sua “muleta” (capa vermelha).
.
A segunda parte da Faena, “La suerte de varas”, a equipe do toureiro aparece (Picadores e Bandilleros) utilizando cavalos e lanças longas, com objetivo de atacar o pescoço do animal, atraindo o ataque do animal para o cavalo, que utiliza uma armadura especial. Quanto mais forte o ataque do touro, mais poderoso é o animal. Os Banderillas cravam bandeiras nas costas do touro, autorizando assim a volta do matador para a terceira parte da Faena. Essa parte manteve-se fiel as tradições como na terra de onde veio o esporte.
.
O toureiro deve provar o seu valor em uma série de movimentos de postura rígida e decidida, devendo manter o animal o mais próximo de seu corpo e, se possível, tocar o touro sempre que possível. Para isto, o toureiro pode escolher um grupo ordenado e variado de técnicas, mas algumas poderão ser restringidas.
.
Após cumprir a série de movimentos (são ao total uns 700 movimentos que compõem o balé do toureiro, mas ele escolhe apenas alguns para cumprir) o toureiro recebe então uma espada, como um florete, para que ele possa matar o touro acertando em um lugar especifico do animal. Então, assim, os juízes dão a nota ao toureiro que varia de um ou dois pontos. Como troféu, os juízes podem conceder ao toureiro a orelha do animal.
.
Especial: O touro pode vencer, se ele for realmente um animal superior, recebendo um indulto, julgado e atribuído pelo público, que poderá pedir que o animal seja poupado manifestando sua vontade com gritos de clemência. Eu nunca vi isso acontecer.
.
Venha ver a tourada e talvez esse ano você possa contemplar o grande Juan Belmonte o maior toureiro na opinião desse bardo que vos fala.
.

Escolhendo seus Touros

.
São feitas as inscrições para a tourada. Cada toureiro deve comparecer com três touros, os touros não precisam ser necessariamente deles.  Um desses touros é escolhido como sendo seu, os outros dois vão para o estábulo, onde todos os toureiros dividirão o restante dos animais.
.
A escolha dos touros é feita pelo toureiro mais velho e depois pelos mais novos. Algumas vezes, a vez para os mais novos é cedida, como forma de gentileza, um feito nobre conhecido como La Alternativa.
.

Faenas:

A primeira Faena testa o animal em uma série de 10 ou 11 movimentos escolhidos de uma lista.
.
“É com o capote, uma larga capa bicolor (fúcsia de um lado e amarela de outro), que o toureiro faz o reconhecimento do touro, sua bravura, força, modo de ataque e faz seus próprios julgamentos, definindo como lutará com o animal, avaliando sua coragem e a validade geral da luta. Detalhes como o modo de “chifrar” do touro são percebidos, enfocando o toureiro qual dos chifres é o mais acidentado, pois o chifre mais “arranhado” do animal corresponde ao seu ataque principal, ao seu golpe costumeiro, golpe que o toureiro terá que tomar cuidado… Um cuidado do qual depende sua vida. Uma dezena de ‘pases con capote’ ilustra esse belo combate com o touro.” (Trecho retirado da internet veja final.)
.
A segunda Faena, “La suerte de varas”, aqui os ajudantes do toureiro entram em cena e inserem no touro três banderillas, que na tourada original não devem ser retiradas, mas aqui elas serão. Cada Banderilla causa 1d4 de dano no animal.
.
Então entra o toureiro e deve fazer mais 5 movimentos obrigatórios, porém caso ele não retire as banderillas nesses movimentos ele pode fazer mais movimentos se desejar ou precisar para retirar as banderillas do animal.
.
Para retirar cada banderilla o toureiro deve passar em um teste resistido: Ataque do toureiro contra Ataque do Touro. Ex: O Touro ataca com 20 (dado mais bônus de ataque), assim o toureiro deve atacar com 20 ou mais para pegar uma banderilla.
Depois de retirada as Banderillas novamente os Picadores ou bandilleros aparecem, para que o toureiro possa trocar a sua capa.
.
Na terceira Faena, com uma capa menor e uma espada curta, o toureiro deve realizar mais 5 movimentos obrigatórios e mais 5 se desejar e, então, deve realizar o movimento final onde matará o touro.
.
Ma manobra consiste em realizar um teste de Adestrar Animais ou Profissão Toureiro (Opcional) para induzir o animal a uma posição ideal para o sacrifício. O toureiro distrairá o animal com a muleta, mantendo-o de cabeça baixa e patas dianteiras unidas. Esta posição mantém o “olho das agulhas” (região da coluna, na junção do pescoço) exposta para o ataque final do toureiro. O ataque é considerado um golpe de misericórdia. Caso o touro escape vivo do ataque, os testes deverão ser realizados novamente e, a cada tentativa, o toureiro perderá um ponto.
.

Pericia: Profissão Toureiro

O toureiro usa essa pericia para driblar os animais com Inteligência 3 ou menor, podendo se esquivar do animal. O animal em questão não pode estar montado ou a perícia não se aplica. Essa manobra não provoca ataques de oportunidade do animal. Teste normalmente a pericia contra o ataque do animal.
.

Movimentos

São mais de 700 movimentos possíveis. Aqui colocaremos apenas alguns onde o toureiro deve escolher alguns para as suas Faenas. Todos os testes são realizados com o ataque do animal contra a perícia Profissão Toureiro ou Adestrar Animais do toureiro. No entanto, os movimentos implicam em redutores, para serem realizados, assim, um toureiro escolhe um movimento e tenta realizá-lo, somando seus redutores característicos.
.

Regras para os movimentos (Tentamos manter os nomes reais das manobras)

.
Considerações, para o movimento: Caso o toureiro erre por 5 pontos de diferença na CD, o toureiro erra a manobra, mas não é acertado pelo touro. Erros com diferença superior aos cinco pontos implicam sucesso no ataque do touro, obrigando a rolagem de dano.
.
Varias manobras ou “pases”, podem ser combinados surgindo assim um novo movimento, as CDs se somam é claro.
.
Verónica é a manobra mais comum onde o toureiro segura a muleta com as duas mãos e dribla o animal com um recuo de pernas, implicando ao toureiro penalidade de +1 na CD do teste resistido.

Conheça as manobras:
Manobra
Mod. CD
Descrição
Abaniqueo
CD +3
Finaliza uma Faena com movimentos circulares da capa, deixando o touro parado de frente para o toureiro.
Adornar
CD +5
O toureiro coloca a capa atrás das costas e toca o chifre do animal.
Alto (Pase por alto)
CD +4
Em posição ereta, braço esquerdo para trás, obriga o touro a atacar a capa, que é retirada da frente do animal, passando por cima de sua cabeça.
Arrucina
CD +2
O toureiro cruza o braço à frente do corpo, escondendo metade da capa atrás da perna oposta à posição do touro, utilizando somente metade da capa para tourear.
Ayudado
CD +2
Com as duas mãos, o toureiro gira o corpo, esticando a capa, fazendo o animal dar meia volta em volta do toureiro.
Aydado alto
CD +3
É a mesma manobra Ayudado, mas feita com a capa alta.
Bernardina
CD +5
Utilizando as duas mãos, com um braço passado pelas costas, o toureiro, com os pés juntos, de frente ao touro, usa a capa para induzir um ataque do touro, que passa por ele, atacando a capa. O toureiro não pode se mover.
Bernardina com ataque
CD +6
Da mesma maneira de Bernadina, mas o toureiro poderá retirar uma das bandeirillas durante o movimento.
Cambiado (pase)
CD +5
O toureiro fica parado à frente do touro e aguarda o ataque. Ele deve estender a capa com mão trocada (do lado do ataque) e pernas trocadas, fazendo o touro passar com um giro de corpo e capa.
Capeína
CD +3
Com a capa esticada ao lado do corpo, o toureiro faz o touro abaixar a cabeça e mudar a trajetória, ficando de lado às costas do toureiro.
Cartucho de Pescao
CD +0
O toureiro caminha até o touro com a capa enrolada às costas, com um pedaço para a lateral, como se carregando um peixe, no momento do ataque ele desenrola a capa e engana o animal.
Costadillo
CD +2
Como Pase a Bandera mas realizado do outro lado do touro.
De píton a rabo
CD +2
Com um giro de corpo, o toureiro escapa do ataque passando a capa dos chifres ao rabo do animal.
Derechazzo
CD +2
Com a capa baixa, de frente ou de lado, o toureiro obriga o animal a realizar um movimento em semi círculo, em volta do toureiro.
Desdem
CD +5
De lado para o touro, o toureiro retira a capa de frente do animal, enganando o animal sem o uso da capa.
Desplantes
CD +10
O toureiro se ajoelha em frente ao touro, com a capa entre os dentes ou no chão. Ele poderá tocar os chifres do animal, com CD aumentada em +15, ou se levantar e realizar novamente o teste com CD aumentada em +10.
Desprecio (pase Del)
CD +10
O toureiro retira a capa de frente do touro no meio do movimento e o faz dar uma volta completa em volta de seu corpo, sem se mover.
Doblón
CD +5
Uma manobra bonita, o toureiro estica a perna anterior e dobra a posterior, segurando a capa com a mão posterior e a espada, esticada na anterior, fazendo a cabeça do touro abaixar e se erguer, perto do corpo do toureiro.
Dosantina
CD +4
De costas para o animal, o toureiro conduz o touro em uma meia volta, fazendo o animal circular o corpo do toureiro em meia volta.
Estatuário
CD +2
O toureiro fica parado e levanta a capa no momento do ataque, fazendo o animal parar. Ele não poderá se movimentar, mas poderá movimentar a capa repetidas vezes para que o animal ataque a capa. Para cada tentativa seqüencial, a CD do teste aumenta em +2. O recorde desta manobra foi 7 tentativas.
Giraldilla
CD +2
Como estatuário, mas passando a capa sobre o corpo do animal, o movimento da capa provoca o giro do touro. Cada tentativa aumenta a CD em +1. O toureiro pode fazer isso inicialmente ajoelhado, a CD do teste aumenta em +5.
Lasernina
CD +5
O toureiro estica o braço na horizontal, segurando a capa, deixando o touro passar muito rente ao corpo, sem se mover.
Litraso
CD +5
Uma das manobras para finalizar o animal, o toureiro mantém o touro a uma grande distância e esconde a espada nas costas. Ele espera o avanço do animal e golpeia o touro utilizando a manobra Saque Rápido (exigência da manobra).
Manoletina
CD +5
O toureiro passa a capa por todo o corpo do animal e gira rapidamente para repetir o movimento antes do touro se afastar.
Mirando El Tendio
CD +3
O toureiro realiza um movimento sem olhar para o touro. Qualquer manobra pode ser realizada desta maneira.
Molinete
CD +4
A capa fica à frente do corpo do toureiro, no nível da cintura, quando o touro ataca, ele deverá girar a capa, fazendo o animal girar o corpo, com o eixo marcado na cabeça do touro. Isso faz com que o toureiro fique entre os chifres do animal.
Natural
CD +1
Usa-se a mão esquerda para conduzir o touro. Com vento forte, a espada poderá ser utilizada para conduzir a capa, com CD +1.
Pecho
CD +1
De frente para o touro, o toureiro cruza o braço à frente do corpo, segurando a capa em posição invertida, fazendo o touro passar por ela. Em algumas competições este movimento pode ser considerado obrigatório.
Pecho con Rodillas
CD +2
Como o pecho, mas com um joelho apoiado ao chão. Com os dois, a CD aumenta em +5.
Pedresina
CD +3
O toureiro usa a capa estendida com o braço esticado para as costas, conduzindo o animal desta posição.
Puente Del Valor
CD +5
Conhecido como o Passo da Morte, o toureiro estica o braço para frente, fazendo o touro vir pela lateral. Com um movimento, faz com que o animal abaixe-se, enquanto ele se curva sobre o touro, fazendo-o passar por baixo de sua cabeça.
Redondo
CD +4
De costas para o touro, o toureiro induz um ataque à capa em posição baixa e gira o corpo, obrigando o touro a dar uma volta de 360º em torno do toureiro.
Rodilla
CD +3
É qualquer movimento realizado com os dois joelhos apoiados no chão.
Trincherado
CD +2
O braço utilizado para conduzir o touro é o inverso da posição dos pés do toureiro, e, com a espada na outra mão, conduz o touro para baixo à sua frente.
.


- ABANIQUEO:


É um movimento realizado para finalizar a faena, que o toureiro com movimentos do pulso faz a capa realizar movimento ondulatórios na frente do touro deixando o touro na posição de frente e parado. CD+3




- ADORNAR:

Com o movimento da capa em suas costas o toureiro assim consegue tocar o chifre do animal. CD+5


- ALTO (Pase por):

 É um muletazos correndo a mão direita, com os pés juntos ou aberto. Ela começa quase como um passe de peito com a mão direita, tendo o touro investido em sua muleta para acertá-labater, momento em que o toureiro passa a muleta pelas costas do touro trocando de mão vai até o rabo do mesmo. CD+4 



- ARRUCINA:
O toureiro deve passar a muleta com metade dela junto ao seu corpo utilizando apenas uma pequena parte dela para tourear, e ao final do movimento puxando toda a muleta de entcontro ao seu corpo mostrando ao toruro que ele errou. CD+2

- AYUDADO:

Com as duas mãos na capa o toureiro conduz o animal da direita para a esquerda pelo meio do animal. CD+2




Uma variação é Ayudado por alto, O movimento é o mesmo mas faz-se com a capa por cima e os pés juntos CD+3


Ayudado por bajo mesmo movimento mas com a capa para baixo CD+3




Ayudado a media altura, Mesmo movimento mas com a capa pelo meio, igual ao Ayudado mas com os pés juntos CD+3

- BERNADINA o BERNADISTA

  O toureiro segura a capa com a mão as duas mãos e pelas suas costas, conduz o animal ainda sem mexer os pés que devem permanecer juntos CD+5

Esse pase também é utilizado no Festival para Retirar as banderillas das costas do animal. Mas assim o toureiro segura apenas com a mão esquerda a capa. CD+6


- CAMBIADO (Pase):
Pase do aldo contrario ao animal, conduz o animal com a mão trocada ao seu lado de passagem, assim como os seus pés devem estar torcados também. CD+5
Antonio Bienvenida sofreu uma chifrada gravíssima em Barcelona com esse movimento.

- CAPEÍNA o CEPETILLA:
O Toureiro sem mover os pés usa a muleta do lado direito conduzindo o animal a suas costas CD+3



- CARTUCHO DE PESCAO:
O Toureiro caminha em direção ao touro com a capa em suas costas como um rabo de peixe, então apresenta ela para o animal para que ele invista na mesma. CD+3

- COSTADILLO(Pase de):


é igual ao "Pase de la Bandera", Mas realizado pelo outro lado do touro, mas ainda com a mão direita segurando a capa. CD+2





- DE PITÓN A RABO:

Movimento que se faz passando a capa da cabeça ao rabo do animal. CD+2



- DERECHAZO:
Parece ser que se le atribuye a Nicanor Villalta.

Executado com a “muleta montada” com  mão direita conduz o animal da esquerda pela direita, pode ser executada com os pés abertos ou juntos. Fazendo um semi circulo com o animal. CD+2
 
Derechazo de frente con los pies juntos.



semelhante ao movimento anterior mas faz-se de frente para o animal. CD+3





- DESDÉN (Pase del):

Com os pés juntos faz o animal passar próximo ao seu corpo CD+5







- DESPLANTES:




Quando finaliza-se a série de movimentos. Com muito risco o toureiro pode segurar a espada com os dentes, soltar a sua muleta e colocar-se de joelhos em frente ao animal. CD+10



Algumas variações do movimento conciste em ficar de costas para o animal ainda de joelhos cd+15
Outra variação é tocar a testa do animal, mas agora em pé. CD+10





- DESPRECIO (Pase del):

Esse movimento o toureiro deve retirar completamente a capa da frente do animal no meio da passagem, realizado sempre pelo lado esquerdo, fazendo o animal passar rente ao seu corpo as vezes até tocando o mesmo. De pés juntos o toureiro não deve se mexer e a capa apenas deixa seu braço cair, dando a impressão de despreso total com a sua pessoa. CD+10




- DOBLÓN:
È um movimento que inspira poder pois o toureiro deve segurar a espada com a mão esquerda, enquando com o joelho flexionado conduz o animal com sua mão direita, A capa entra por baixo da cabeça do animal, é um movimento de estética completo.CD+5

- DOSANTINA:

De costas para o animal o toureiro deve fazer o movimento para que o mesmo seja conduzido pelas suas costas com o braço direito é realizado pela esquerda.CD+4




- ESTATUARIO:

O toureiro fica parada e levanta a muleta fazendo com que o animal passe sobre ela. CD+2
Algumas variações conciste na repetição do movimento mas ainda sem se mover o toureiro realiza o movimento mais uma vez para cada vez acima da primeira acrescentar +2 ao teste.
Arruza, realizpou este movimento sete vezes seguidas em, la Plaza México.

- GIRALDILLA:


Movimento que se realiza de frente para o animal e com os pés juntos, leva-se a capa atrás de seu corpo e com a mão direita passa a capa por cima da cabeça do animal, fazendo com que o mesmo se estique. Então ele girará em seu próprio corpo e realizara o movimento mais uma vez. CD+2 a cd aumenta em 1 a cada tentativa subseqüente a primeira.
Também pode ser realizado o movimento com um dos joelhos no chão, mas a cd inicial é maior cd+5

- LASERNINA, PASE DE LA BANDERA:

O toureiro segura a capa com a mão direita e com os pés juntos e posição ereta não se move deixando o touro passar por baixo da capa. CD+5










- LITRAZO:
usado para finalizar o touro o toureiro deve colocar o animal a uma distancia grande e então espera que o animal invista, sem mexer os pés que devem permanecer juntos e com a espada escondida, só então no momento certo saca a arma e de frente para o animal finaliza . CD+5.
Para realizar esse movimento é necessário ter o talento saque rápido.

- MANOLETINA:

Movimento onde o toureiro passa a muleta pelas suas costas acima da cabeça do animal até o seu final, então ele gira o seu corpo para realizar novamente o movimento como um só.CD+5



- MIRANDO AL TENDIDO (Pase):
Como o próprio nome diz, o toureiro realiza os movimentos olhando para o publico, esquecendo-se do animal aumentando assim o perigo do pase.CD+3
Esse movimento pode ser somado a qualquer outro movimento.



- MOLINETE:

É executado com a muleta inicia-se como um passe natural mas ai quando ao animal está no meio da passagem ele puxa a capa com um giro para dentro do seu corpo fazendo com que o animal troque o sentido do movimento. Movendo-se entre os chifres do touro.E assim inicia-se o novo movimento.CD+4



- MOLINETE INVERTIDO:
Movimento similar ao Molinete mas o toureiro gira sobre si mesmo em frente aos chifres do animal com a capa segura em sua cintura. CD+5

- NATURAL:                                
Movimento que se dá com a muleta na mão esquerda, guardando distância do animal. Durante a sua passagem Cd+1

Utilizar a espada para apoiar a capa é permitido em dias de muito vento.CD+1

Natural de frente a pies juntos.

Passagem de touro pela capa, com os pés juntos o toureiro segura a capa com a mão esquerda ou direita a altura da sua cintura e conduz assim o animal. Segurando a capa com a mão esquerda o animal deve passar da direita para esquerda se segurando com a outra mão o sentido é inverso, mas o toureiro deve sempre estar de frente para o animal. Invertendo a passagem a cada vez, deve ser executado pelo menos duas vezes. CD+2 aumente a CD em um a cada passagem.

- PECHO (Pase de):

é o passe mais lógico dos passes naturais, segura a capa com a mão esquerda e faz o animal passar por esse mesmo lado. CD+1
Utilizado como complemento do passe natural. Em algumas competições é considerado um pase obrigatório
Pase de pecho de rodillas: igual ao anterior mas faz com um dos Joelhos no chão.CD+2
Pode se variar ainda colocando-se os dois joelhos ao chão mas a CD fica +5.

- PEDRESINA o PASE CAMBIADO POR LA ESPALDA:

Movimento com a muleta na mão esquerda, segurando a espada junto, faz o animal passar por trás girando o seu corpo fazendo o animal passar pelas suas costas. Pelo lado contrário. CD+3











- PUENTE DEL VALOR o DE LA MUERTE (Pase del):
Movimento simples em su concepção, mas não em sua realização, o toureiro segura a espada junto a capa e conduz o animal para o movimento para fora, assim girando o animal faz com que ele passe por baixo do seu corpo, curvado,  com a cabeça. CD+5

- REDONDO:

Pase natural , O touro sai pela mesma mão que o toureiro tem a capa, Aumentando o movimento em 360º para que possa fazer novamente o movimento. Também chamado  CIRCULAR. CD+5





- RODILLAS (Pase de):

Qualquer movimento realizado com um dos joelhos no chão, ou os dois. CD+3

- TRINCHERAZO:
Pase trocado por baixo com a mão direita, segurando a espada com a mesma mão, conduz o animal para baixo e pela sua frente CD+4


Gostou da modalidade? Você poderá conhecer outras nos seguintes links:
Fontes de Pesquisa para o artigo.
http://casademanolete.blogspot.com
http://www.sergiobarbalho.com http://super.abril.com.br/superarquivo/2002/conteudo_121050.shtml.
http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/747251-codigos-e-simbolos-cercam-o-universo-das-touradas.shtml MARIANNE PIEMONTE
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tourada
http://casademanolete.blogspot.com/2009/02/tourada-os-seus-rituais.html
http://blancoyoro.blogspot.com/2010/04/pases-de-muleta-capitulo-iii.html
http://blancoyoro.blogspot.com/search/label/Pases%20de%20muleta

0 Blá blá blá!:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes