terça-feira, 18 de outubro de 2011

Mnar, entrevista Sociedade dos Rpgistas Mortos



Oi, eu sou Mnar o Urso. Hoje estamos aqui com o nosso parceiro Renato Castellani, do  Blog Sociedade dos Rpgistas Mortos.



Caro Renato, Seja bem vindo ao nosso Aniversário Premiado II. (decorado e vomitado)

Acho melhor ficar com machado na mão. Vamos lá o zumbi, como o seu nome o verdadeiro?
      - É este mesmo, Renato. Achei que no começo usar um nick seria legal, mas com o passar do tempo, hoje em dia na internet você acha quem quiser, independente do nome que esteja usando.

Eu quase nunca visito o cemitério mas a  Sociedade dos Rpgistas Mortos constantemente eu dou uma passada e saber quantas pessoas contribuem para o blog?
      - Bem, ultimamente, depois que fiz um "chamado às armas" lá, muita gente apareceu com muita disposição pra publicar suas idéias e pensamentos. Há 14 autores inscritos, mas apenas metade já postou alguma coisa. Aproveito então pra dizer aos meus queridos amigos que coloquem a mão na massa. Alguns minutos por dia de dedicação ao RPG não fere ninguém.

Será que vai funcionar o meu machado com mortos vivos? Você comanda tudo lá com seus poderes, ou é um caos?
      - Eu dou carta branca a quem quiser colocar o que quiser. Resenhas, material próprio, idéias, críticas, sugestões. Só não vale usar palavras de baixo calão e humilhar alguém. Acredito que em nosso meio (o público rpgista), todos são desenvolvidos mentalmente para não avacalhar com a coisa. O RPG já não é muito bem visto pela maioria da massa, imagina se alguém colocar tudo a perder?

Acho que vou precisar do Paladino. A quanto tempo existe a Sociedade dos Rpgistas Mortos?
      - Apesar de meu grupo estar unido há quase 20 anos (tudo bem, alguns se foram, outros surgiram), nosso blog existe desde 20/03 deste ano. 

A era de ouro do RPG, já passou não reclamem isso é fato, mas eu pergunto. O que você acha que vem por ai?
      - Cara, nem me fale da era de ouro. Esquecíamos até de para pra comer, rss. Acho que o passado foi muito bom é igualmente prazeroso, e até algum tempo atrás eu confesso que não via futuro algum para o RPG. Foi aí que nesses últimos meses, o boom de RPGs indies me fez mudar de idéia e pensar mais sobre o assunto. A máquina está aquecida (seria reflexo do bom momento do país?), e não devemos perder esta chance única.

E Jogar você joga ?
      - Claro, desde sempre. Jogamos atualmente Vampiro: A Máscara, D&D 3.0 e o saudoso Old Dragon. Quero agora iniciar uma campanha de A Trama, de John Bogéa.

Alho acho que alho afasta eles.Preciso lembrar de passar alho no machado. Qual o seu jogo ou sistema preferido?
      - AD&D, pura e simplesmente. E agora confesso que fui seduzido pelo Old Dragon.

Aeeee AD&D! Nasci ai! (até que eles não são tão ruins) No jogo você fica fazendo elfices ou não ou usa o essencial?
      - De acordo com meu grupo, sou um mestre razoável "que dá com uma mão e tira com as duas", rss. Não tenho culpa dos vacilos e da perda de itens mágicos, rss. Não gosto muito de regras, a criatividade na mesa é o principal fator do sucesso de uma campanha.

Qual sua classe preferida?
      - Sei lá, qualquer uma. Sempre é legal experimentar coisas diferentes. Quem é que sempre jogou com um guerreiro tipo Conan e depois ficou com medo de pegar o mago do jogador que faltou à sessão? O bom jogador não fica apegado a apenas um estereótipo.

Qual foi a situação mais marcante que você já interpretou?
      - Cara, depois de tanto tempo jogando, são inúmeras situações que passei. Desde as cômicas até as trágicas e sofridas. Teve uma vez uma perseguição com carroças em que três jogadores interpretavam soldados guerreiros desertores de um exército. Uma cena a lá "Indiana Jones", que marcou uma época.

Já passei por uma corrida de carroça também, mudando de assunto como conheceu o pessoal dos Dragões do Sol Negro?
Pela blogosfera mesmo, desde que iniciamos essa empreitada na internet, busco o melhor em matérias e outros assuntos rpgísticos. E depois que inauguramos a Sociedade dos Rpgistas Mortos, os Dragões logo firmaram parceria conosco e ajudou a divulgar o nosso blog.

Para acabar, de o seu recado ao pessoal da blogosfera e ao pessoal que visita o seu blog?
      - Bom, em primeiro lugar, gostaria de agradecer a todos que nos seguem e que colaboram de alguma forma para o blog, seja elogiando, criticando, parabenizando ou demonizando de qualquer forma. Tudo é válido para que possamos consertar nossos erros e melhorar ainda mais. Gostaria de dizer também que estou começando a disponibilizar um cenário de campanha de minha autoria para o Old Dragon, chama-se Ur, e em breve estará ao alcance de todos. Obrigado por tudo. See you later!


Segurando o machado e olhando nos olhos me afasto.

4 Blá blá blá!:

very disse...

gostei mto da entrevista e me fez ver um ponto importante o apego, gosto mt de jogar com Ranger qe nem me imagino como uma clériga ou outros, mas queria me tornar uma boa jogadora, acho que devo experimentar personagens diferentes, rs

Dragões do sol Negro disse...

Para se tornar uma boa jogadora você precisa de uma coisa bem simples.
É só se divertir com o seu personagem, se ele não está sendo divertido mude. hehehe se está jogue mais um tico com ele. HEHEEHEH

Anônimo disse...

Eu estava nessa perseguição de carroça AuhAUhAuAH

Very disse...

é meu personagem me faz mto bem,só as vezes que fico emcabulada com as dificuldades, afinal de contas não é facil ser pequena, rs

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes