quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Escola de Heróis 14 - Caminhando pelas profundezas de Kairós



 Saudações meu Rei. Trago notícias sobre os homens que estão em Kairós!


 Depois que Roger levantou de seu descanso, ele aproveitou que Misha e os outros que sobraram de pé  estavam tentando descansar e foi até a sala onde tinham encontrado tesouro. Ele pegou o que pode de peças de ouro e voltou para junto aos outros. Como ele tinha algumas poções e magias de cura, ele os utilizou para ajudar o monge Sharizardi, o mago Jobi.

Depois de alguns estudos, Jobi percebeu que um dos livros que Waters tinha era um compendido de pergaminhos, além de conter um ritual para trazer de volta à vida, inimigos mortos em combate para servir, a princípio o clã orc. Jobi percebeu que algumas magias que estavam escritas ali ele poderia utilizar, até encontrar seu grimório.

  Sharizardi, decidiu olhar por todos os lugares por onde já tinha passado, revistando tudo o que podia, e no corpo de um dos orcs, encontrou uma grande chave, que futuramente abriria a porta que Roger encontrara. Enquanto isso Misha descobriu que o fundo do pequeno corredor era na verdade uma porta secreta, mas não quis arriscar abri-la e enfrentear um inimigo sozinha.

 O monge, de posse da chave, abriu a porta e começou a investigá-la. Era um grande salão, com uma escadria que descia bem no centro do ambiente. Tube entrou logo em seguida.

  De repente um zumbido forte começou a vir das escadas. Quatros criaturas aladas surgem a atacam impiedosamente os aventureiros. Segundo minhs fontes se tratava de stirges, uma aberração que parece uma mistura de morcego com inseto gigante

Logo Misha e os outros entraram para ajudá-los. O ataque dessas criaturas é o mais violento, mas pode causar a morte rapidamente. Segundo soube, meu senhor, esses seres tentam agarrar suas vítimas com suas patas e penetram seu bico pontiagudo na pele no inimigo, começando então a sugar seu sangue. Foi dessa forma que alguns dos nossos homens caíram incosnciente. Entretanto, num acesso de fúria, Sharizardi, demonstrando todo seu condicionamento físico e treinamento marcial, pôs um dos inimigos morto no chão com apenas uma poderosa rajada de golpes.

Depois de ter os inimigos mortos, vasculharam a sala e perceberam que havia uma poderosa armadilha no local, armadilha essa que foi acionada por Twinsmate ao jogar o corpo de um stirge no local suspeito. Pelo que soube, majestade, era como se aquele espaço fosse uma prta para o inferno. chamas saíram por todos os lados e o corpo da criatura alada sumiu, permanecendo apenas a ossada. O bárbaro, mesmo sendo um pouco cauteloso, fora atingido pelas chamas e caiu por não suportar as queimaduras. Misha ainda tentou desativar a armadilha, mas percebera que não conseguiria!

Ao caminhar mais pelo salão, perceberam que havia uma porta no lado sul. Logo perceberam que ela estava trancada, mas a chave parecia estar na fechadura. uma tentativa frustrada de conseguir a chave, os aventureiros derrubaram ela para o lado de dentro da porta, tornando inacessível seu alcance, já que não havia espaço entre a porta e o chão. Por último, parece que o pequeno bardo resolveu colocar fogo na porta, mas sem muito sucesso.

As tentativas foram várias. Misha tentou abrí-la sem a chave, alguns dos mais fortes tentaram abrir a porta na força. O máximo que conseguiram descobrir é que havi três criaturas lá dentro. Não sei bem ao certo quanto tempo eles ficaram tentando abrir a porta meu senhor, mas pelo que soube as criaturas partiram para o ataque. Dois orcs surgiram girando suas maças no ar e atacaram os enviados de surpresa.

Parece que o combate foi sangrento. Logo alguns homens caíram. Talvez se não fosse Roger com sua música que fascina os inimigos eles não teriam conseguido. Com um dos inimigos fascinado, foi fácil para Misha cortar uma artéria em no pescoço do orc e deixá-lo agonizando até a morte.

Entretanto, pela porta que eles estavam tentando abrir, surgiu uma orc com algumas vestes e cajado. Assim que ela entrou no ambiente a atenção se voltou para ela, pois ela tenderia a desequilibra a luta. Porém ela não conseguiu mostrar seu poderio. Creio que ao ver um de seus orc estirado e ensanguentado o chão ela perdeu a concentração e não conseguiu conjurar suas magias de maneira eficaz. Bom para Roger que imediatamente olhou para a xamã e a fascinou com sua música. Não tardou para que os dois orc e a xamã estivessem sem vida ao chão.

Na sala da xamã, encontraram algumas poções e todos os itens dos aventureiros que estavam presos. Jobi ficaria feliz por reencontrar seu griório se não estivesse semi morto no chão. Misha encontrou a passagem que os orcs usaram para pegá-los de surpresa: era o caminho onde ela descobrira uma porta secreta.

Depois de invetsigar a sala de xamã, os heróis decidem descer pela escadaria da grande sala. Assim que descem um pouco, percebem o barulho de água corrente e logo avistam um desmoronamento no escada. Um grande buraco de uns seis metros de distância separa onde estão do resto da escadaria, que continua a descer.

Pois bem, meu senhor, não soube de mais informações além dessas que lhe trago.
Fico preocupado com o que pode acontecer com eles, afinal, Kairós não foi escolhida pelos anões à toa.

Enfim, descanse! Assim que souber de algo mais venho lhe informar!

0 Blá blá blá!:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes