quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Diário do Jogo Online do Clérigo 5


Na tentativa de colocar em dia os diários de campanha da mesa online, aqui vai a descrição da 6ª e da 7ª sessões que jogamos. Se quiser ler os relatos anteriores, estão aqui: parte 1parte 2parte 3parte 4.
____________________________________________________________
A primeira masmorra da campanha
Aqui começamos a 6ª sessão de jogo, tendo novamente Jaime (Athos) e Felipe (Cerdic). JM e Guilherme não puderam participar, então Leonam funcionou novamente como PdM, e Argalad ainda estava no templo sendo tratado.

A 6ª sessão começou com os personagens aprisionados na entrada gruta. O clérigo Iantunal invocou suas preces e Leonam acordou, ainda atordoado e sem saber o que havia acontecido. Após verificarem que não havia meios de saírem por onde haviam entrado, decidiram investigar o local e tentar encontrar uma possibilidade de saírem de lá.

Desceram a gruta até chegarem ao fundo, onde encontraram um lago raso. Em uma das paredes perceberam um corredor estreito escavado pela água e decidiram atravessá-lo. O anão Iantumal teve um pouco de dificuldades, mas conseguiu desentalar.

Esse corredor desembocava em um outro mais amplo, por onde o grupo seguiu, indo parar em uma grande galeria subterrânea. Nessa galeria eles perceberam que não estavam sós, mas certamente havia morcegos no teto, e precisariam ser cautelosos para atravessá-la.

A galeria subterrânea cheia de morcegos
Skill check
Todos os personagens tiveram que fazer um skill check para atravessar o local sem chamar atenção dos morcegos. Na verdade, Old Dragon é muito simples e não foi exatamente um skill check, mas sim um ability check, visto que eles só rolaram a destreza.

Athos passou fazendo acrobacias (rsrsrs), seguido por Cerdic e o anão Iantumal. Leonam, contudo, não teve sucesso, resvalou e caiu dentro de uma poça d'água, fazendo um tremendo barulho e chamando a atenção de vários morcegos que desceram para atacá-los.

Atacaaaaaarrrrr!
O combate foi bem dinâmico, e pudemos testar mais uma vez as regras para ataques na mesa online que descrevi aqui. Athos, contudo, sofreu vários ataques e caiu inconsciente diante da fúria dos morcegos que investiram contra ele. O grupo decidiu então retornar para o corredor de onde haviam saído, onde Iantumal poderia ajudar o ranger inconsciente.

Iantumal, entretanto, já estava exausto e precisava descansar antes de fazer algo pelo companheiro, além de limpar e colocar bandagens nos seu ferimentos. Montaram um acampamento improvisado no corredor e foram dormir, enquanto Cerdic montava guarda.

A visão de Athos
Eu ia descrever a cena, mas achei mais legal colocar aqui o diálogo na íntegra.

[Mestre] logo que o morcego te ataca e você cai desmaiado,
[Mestre] você "acorda" e se vê em uma planície, totalmente coberta de gelo
[Mestre] e neve também... o vento é muito forte aí, mas você não sente frio algum
[Athos] (reino do Rhîw? oO)
[Mestre] ao pensar nisso, você vê que não está sozinho
[Mestre] alguns metros a frente de onde você se encontra você vê um vulto
[Athos] Quem é você? (pergunta se aproximando...)
[Athos] Onde estou?
[Mestre] a neve encobre parcialmente sua visão, mas parece ser um homem muito grande, sentado sobre um grande trono
[Mestre] quando você fala, o vento ameniza sua fúria, a neve parece se acalmar
[Mestre] e lentamente você vai entendendo a imagem a sua frente
[Athos] (se aproxima caminhando e olhando tudo ao redor)
[Mestre] é um homem alto, cuja pele é branca como a neve e os olhos parecem com redemoinhos de vento
[Mestre] ele olha para você e diz com um sorriso
[Mestre] o que fazes aqui, valente Athos?
[Athos] Eu não sei... estava lutando contra alguns morcegos na caverna, procurando por uma saída, e apareci aqui... Estou... morto?
[Mestre] Espero que não... tua hora ainda não chegou
[Mestre] ainda tens muito o que realizar antes de poderes vir sentar-te comigo em meus salões
[Athos] O senhor é Rhîw, não é...? O que devo fazer, então, agora que estou aqui?
[Mestre] Sim, eu sou Rhîw. Mas não posso dizer-te tudo o que deves fazer
[Athos] (confuso, apenas olha para todos os lados sem direção)
[Mestre] Contudo, isto posso dizer-te: tu deves voltar, e aprender aquilo que teu pai te ordenaste aprender
[Athos] Como quiser, mestre... jurei a meu pai que seguiria a Rhîw, e assim o farei.
[Mestre] (ele se levanta do trono, e é ainda mais alto do que aparentava. Ele caminha em tua direção, abaixa-se levemente e coloca a mão em teu ombro, olhando profundamente dentro de teus olhos)
[Mestre] (ele sorri e diz) Tu e teus amigos tem um grande tarefa a ser cumprida.
[Mestre] Mantenham-se unidos e apóiem-se uns aos outros naquilo que buscam, e no fim todos triunfarão.
[Athos] Lembrarei de tuas palavras, sábio deus.
[Mestre] (ele sorri novamente) Agora vá, teus amigos estão preocupados contigo e precisarão de tua ajuda.
[Mestre] (lentamente a neve pesada e o vento forte retornam, mas tu sentes um calor em tua alma e começa a ver uma imensidão branca ao teu redor)
[Athos] Agradeço teus conselhos, mestre Rhîw - pensa enquanto some daquele lugar)
[Mestre] (e por fim tens uma sensação como se acordasse)

E aqui acabamos a 6ª sessão da nossa mesa online.

A cura de Athos
A sétima sessão novamente contou com a participação de Jaime e Felipe, visto que os outros jogadores não puderam participar novamente. Dessa forma, Leonam ficou novamente como PdM e Argalad ainda estava em coma no templo em Parthceredir.

Enquanto montava guarda e tentava resistir ao sono, Cerdic sentiu um vento gélido cruzar o corredor onde estavam. Instintivamente ele desembainhou a espada e chamou os companheiros. O vento tornou-se mais forte e formou uma espécie de redemoinho sobre o corpo de Athos, entrando em suas narinas. O ranger, que ainda estava desmaiado, teve um espasmo e acordou, perguntando o que havia acontecido.

Cerdic explicou que Athos caíra na batalha e todos haviam decidido retornar para o corredor ao invés de ficarem na galeria, expostos aos morcegos. Athos por sua vez relatou a visão que tivera e todos decidiram tentar cruzar novamente a galeria, desta vez tomando maiores cuidados.

Um novo skill check
Desta vez, para a alegria de todos, ninguém falhou no teste e os personagens cruzaram a galeria subterrânea sem chamar a atenção dos morcegos. Do outro lado eles encontraram vários túneis estreitos na parede, todos escavados pela água (esqueci de dizer, mas havia água no chão da galeria e dos corredores por onde eles passaram).

Atravessar os túneis foi relativamente tranqüilo, exceto para o anão Iantumal que novamente entalou, mas teve ajuda dos companheiros. Quando conseguiram sair do outro lado viram uma nova galeria, mais baixa que a anterior porém mais cheia de água. E ao final divisaram o que parecia ser uma abertura por onde entrava um pouco de luz. 

A galeria seguinte e uma possível saída ao final
Cerdic tomou a dianteira e entrou na água, que lhe batia nos joelhos. Após ele foram Iantumal e Leonam. Athos ficou um pouco atrás e teve a idéia de procurar algum barco ou gôndola que os pudesse transportar até o outro lado desse lago e mais perto da saída.

Ao investigar o local ele não descobriu nenhum barco, mas percebeu que haviam algumas pedras empilhadas em um canto e restos de alguma refeição. Ele imaginou que aquilo não era obra da natureza e aconselhou o restante do grupo a tomar cuidado. Possivelmente havia alguma criatura habitando aquela caverna.

Batlletoads
Logicamente havia mais alguém na caverna, e o grupo de aventureiros foi emboscado por... sapos guerreiros! Eu me baseei no antigo video game chamado battletoads para imaginar esses inimigos, e eles deram um certo trabalho aos aventureiros.

A inspiração para criar os inimigos

Eram quatro sapos guerreiros humanóides, armados com lanças, que habitavam aquela caverna e foram espantar os intrusos. Infelizmente se deram mal e foram exterminados pelos benevolentes aventureiros que (literalmente) acabaram com a raça deles. Após lidarem com os battletoads, nossos heróis seguiram adiante, rumo à saída da caverna, encerrando a aventura.

E agora, o que será que eles farão? Algo aconteceu com Leonam quando viu o elemental de fogo; Athos acabara de conhecer o pai e, aparentemente, logo depois perdeu a mãe; quem era o vulto que conjurou o elemental de fogo? Talvez essas e outras perguntas possam ser respondidas nas próximas aventuras...

0 Blá blá blá!:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes