sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Amigos? ou Inicio do fim 27


Amigos? ou Inicio do fim 27

Salve meu príncipe, Hoje prometo ser rápido.

Agora que vossa prima já não esta mais aqui posso continuar a história, como eu disse anteriormente Back permaneceu mudo enquanto todos censuravam George e o Elfo Amrod.

Então Back levantou-se e pegou suas coisas, olhou para eles e sem dizer uma palavra, eles sabiam o que Back iria fazer. Iria buscar o amigo derrotado, sem opções eles se juntaram a Back.

George estava levando os seus animais a um lugar seguro para então seguir com Back. Ele, Amrod e Fildo seguiam juntos.

Amrod deu falta do seu lobo de estimação. Foi fácil disfarçar o seu descontentamento, pois não cuidará do seu animal como deveria. O animal voltaria mas ele ainda não sabia disso e também não se importava.

Mas o que aconteceu foi que apareceu mais um numero a nossa soma, a chegada de Edrick o Ranger viajante ou o caolho, como era chamado nas estradas. Assim que viu George com seus animais ele foi até ele e se apresentou.

Edrick ouvira falar da vila a meses atrás mas só agora pode conferir, uma vila livre das influências do deus Único. Não acreditou quando ouviu, mas agora confirmava era real, nos meses seguinte Edrick fundará a Primeira Academia de Ranger da vila.

Agora nomeada como AURORA. Alguns chamavam-na de Franca, como havia sugerido George e Tripa Seca mas era AURORA.

Voltando ao assunto, estou adiantando a minha história, o que interessa saber é que agora Edrick se juntara para resgatar, Tripa Seca dos Gnolls.

Voltaram até a entrada, pelo lago, mas a entrada não mais existia, isso não foi problema para George que abriu um buraco na rocha com os poderes concedidos a ele por Elona.

Mas para a surpresa deles nada mais existia no local, nem troll, nem passagem nem nada apenas a caverna subterrânea, Caso Edrick não estivesse junto eles jamais achariam o caminho.

Edrick é um Ranger experiente e através dos relatos deles ele sabia que um troll não passaria pela passagem, era muito pequena, deveria ter outra passagem, e a encontrou escondida atrás das pedras.

Saíram nas Paliçadas, aquela onde ouve o combate, mas agora já estavam do lado de dentro dela a passagem levava para dentro de uma casa, do lado interno dos muros feitos de madeira.

Back sabia o que viria a seguir, mas para sua surpresa o local estava vazio, apenas corpos da devastação causada por Amrod, George e Tripa Seca estavam ali. Os olhos de Back se encheram de lagrimas ao avistar o corpo do seu amigo morto, jogado sobre os corpos dos Gnolls, ele não fora feito prisioneiro fora decapitado e sua cabeça estava empalada no alto do portão.

Rapidamente Back pegou o corpo do amigo e com muita dificuldade pegou a cabeça e virando para os amigos com os olhos mareados, não conseguiu disfarçar o seu olhar de desaprovação aos amigos disse: -Vamos embora daqui.

Levando o corpo de Tripa seca retornaram ao acampamento, Back, Fez alguma rezas sobre o corpo e preparou-o para o ritual que viria a seguir, mas estava muito fraco, para completar o ritual e precisava descansar. Foi difícil dormir, mas ele acabou desmaiando pelo cansaço.

Nem bem o dia surgiu e Back já acordava seus amigos para auxiliarem no ritual.

Back despiu e costurou os ferimentos de Tripa Seca, começou então a entoar o canto dos deuses, enquanto fazia os desenhos necessários..

Depois de horas pingou 3 ou 4 gotas do seu próprio sangue na testa de Tripa, estava finalizado, mas nada aconteceu, Back desanimou, não fora atendido.

-O que aconteceu? Disse Fildo.

- Nada, o que eu fiz, não é honrado e nem natural, mas os deuses decidirão. Respondeu Back, com a expressão cansada de quem havia utilizado toda a sua força.

Olharam um para o outro atonitos, então Back continuou:

-O canto é para acordar Fafnir, as inscrições pelo corpo é para ele saber que houve um engano, na morte dele e os espíritos não devem levá-lo e o sangue é para Fafnir saber que foi seu filho que lhe enviou, que esse filho sou eu. Mas Fafnir não deve ter aceitado os meus lamentos, pois nada aconteceu. Disse Back cabisbaixo.

Enquanto falava, seus amigos puderam ver em sua face marcas do tempo surgindo, talvez um ou dois anos, em um segundo. Assim Back sabia Fafnir aceitara sua oferenda. Pois ouviu em suas costas o tossido de Tripa Seca, estava bem fraco, mas de volta ao mundo dos vivos. Back havia trocado um pouco do seu tempo pelo do tripa.

E foi descansar Back dormiu até o sol estar a pino. Estava ainda cansado, mas com o tradicional sorriso nos lábios.

Edrick então falou a ele, agora vamos para a segunda parte do problemas, essas criaturas os Gnolls eu já vi e eles não são organizados assim. São bestas nunca vi toda uma sociedade deles, há algo de podre nisso.

-Socorro, pelos deuses me ajudem! Dizia aos prantos Arthurus o fazendeiro.

-Acalme-se homem. Respondeu George.

-Alto la, aquele que vem de outros reinos, deve obedecer aquele de outra raça. Falou Fildo, provavelmente em algum devaneio louco só entendido por magos.

-Diga-nos o que aconteceu? Continuou Amrod ignorando Fildo.

Ainda meio choroso Arthurus contou, que sua única filha, sua preciosidade nessa terra, sua razão de viver depois que sua esposa morrerá a muitos invernos, havia sido levada pelos Gnolls.

-Malditas criaturas! Esbravejou Edrick

Vamos achar a outra entrada desses malditos, então foram até o local onde a filha havia sumido e com Edrick, Amrod e George é impossível se esconder ou fugir deles dentro das florestas pois eles sabem ler o que a muito foi esquecido e a falar a língua dos seres vivos e assim acharam logo a entrada próximo ao riacho.

Chegaram até a entrada, Edrick já pegou seu cajado do trovão, mas Back impediu, dizendo:

-Calma, primeiro devemos tentar nos acertar. Disse Back enquanto levantava a mão.

Após muita conversa, foi acertado pagar o resgate três carroças de comida.

Só ai Back conseguiu falar com o líder deles, um homem grande vestindo uma armadura preta feita de escamas de dragão, difícil não sentir arrepio ao falar com ele, pois seu rosto estava escondido pelo elmo da armadura.

Após Back contar toda a sua história, particularmente a negociação estava difícil, mas ao mencionar o local onde estavam e sobre as ruínas de Zuriabner. Ficou acertado assim, eles pagariam tributo aos Gnolls uma carroça de comida por mês e 100 peças de outro. Por sua vez os Gnolls os deixariam viver em paz.

A paz dura pouco e um alvoroço aconteceu depois que voltaram um grupo de 4 Gnolls entravam vila a dentro.

Então Amrod, George e Fildo disseram juntos:

- Alto la, aquele que vem de outros reinos, deve obedecer aquele de outra raça! Entre se olharam, o pensamento foi unico: - Magos...

Dessa vez os Gnolls vieram em paz apenas para comprar vinho, humano pois ouviram que era como fazer amor com os deuses.

-Sei que é exagero meu príncipe, mas os Gnolls não pensavam assim.

Back então lhes deu vinho.

-Desculpe meu rei não sabia que havia tomado tanto tempo assim de vosso filho, me perdoe mais uma vez...

1 Blá blá blá!:

Ederson disse...

Afff, problemas que não se solucionam definitivamente...

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes