quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Um duelista para um duelo ou Inicio do fim 24

Um duelista para um duelo ou Inicio do fim 24

Boa noite meu Principe, sei que estais ansioso pelo combate que estava por vir, mas o que aconteceu foi assim.

Bem, como disse anteriormente eles voltaram, até o pequeno vilarejo que se formava em frente a entrada das ruinas das irmãs gemeas.

E la cabisbaixo, George contou o acontecido a Beck, sem entender muito bom Beck cessou seus trabalhos como, curandeiro do povo e decidiu se existia o ultimo ovo como Alice disse que havia visto, então ele retornaria com o ovo.

Recrutou: Amrod o elfo, George o senhor das feras, Tripa Seca já cansado de ser pedreiro voltou as armas e Copperfildo agora renovado de suas forças.

Correram como podiam durante meses, até a entrada da floresta de onde nenhum homem jamais havia saído.

E como se estivessem sendo observados adentraram a floresta, George e Amrod saiam o que os aguardava, talvez se os outros estivessem juntos seria diferente mas não eles estavam sozinhos.

Caminharam durante a tarde toda uma caminhada muito dificil para Beck, Tripa Seca e Copperfildo, a cada passo um novo desafio aparecia.

Lembre-se disso meu principe, a floresta para aqueles que não são seus filhos pode simplesmente deixar um homem louco.

George então os alertou seu tigre havia pressentido alguma coisa, e não demorou até que do coração da floresta, apareceu as criaturas usando mascaras de casca de arvores, corpos fortes e torneados, femininos em essência, mas ferozes na aparência. Eles estavam cercados.

Ela caminhou por entre as arvores talvez guardada pela mesma, então numa língua que poucos homens falam, ela perguntou quem eles eram.

Beck muito justo e honrado explanou o que desejava, atrás da mascara, Thyralla ouvia paciente.

Quando foi mencionado a jóia em forma de ovo, Thyralla sabia, ela confia neles, até gostava deles, mas eles quebraram todas as leis que ela aprenderá a obedecer e agora desejavam a destruição da sua nova morada.

Então quebrando as regras impostas por sua rainha ela tomo a decisão que não cabia a ela. As ordens eram claras, eles deveriam morrer, mas ela apenas, os mandou voltar, suas amigas, irmãs de armas e de alma entre se olharam, elas sabiam que ela havia quebrado as regras mas nada disseram era desonroso falar na presença deles.

Então como se nada pudesse ser dito elas voltaram para a floresta. Não os deixariam longe de seus olhos mas eles não as veriam mais.

Era simples meu príncipe, eles iriam embora e elas voltariam a sua vida corriqueira e talvez apenas talvez a rainha não ficaria sabendo do crime cometido por Thyralla.

Mas quando se busca o céu meu principe o simples é apenas um pensamento passageiro.

Eles iriam em frente, Copperfildo conjurou algumas magias e tornou-se invisível. Mas antes disse:

-Elas ainda estão aqui. Seus olhos brilhavam de um azul celeste, continuou.-Não consigo ver elas mas vejo um item carregado por elas.

Sumindo no ar.

Escondida na floresta Mayara, não se conteve e foi falar a sua irmã:

- Você quebrou as tradições, não pode nos liderar. Sussurrou, pois amava Thyralla e não desejava o seu mal.

Thyralla abraçando a irmã respondeu:

- Eles falavam sem mentiras e isso não importa mais, pois ainda estão seguindo em frente irmã, seus desejos serão compridos a lei será restabelecida. Levantou a mascara e seus lábios tocaram o de sua irmã, era seu pedido de desculpa.

Elas atacaram com força, flechas voaram da floresta em direção aos heróis. Amrod espantou-se pois parecia que a floresta cuspia todas as flechas que ele havia disparado em sua vida.

Algumas passaram realmente muito perto, outras cravaram na armadura de Beck sem ferir sua carne e outras ainda atingiram Tripa Seca, arrancando berros de ódio do guerreiro.

Então o combate teve inicio era praticamente impossível ver de onde elas atiravam as flechas mas eles não eram guerreiros de primeira viajem e sabiam o que faziam.

A luta foi dura, Tripa Seca deitou, não antes de derrubar uma delas. George e suas feras derrotaram outras, Amrod cuspia flechas com seu arco até que seus dedos já calejados doessem. Enquanto Coperfildo, conjurava magias.

Quando Mayara deitou aos pés de Beck, não restou alternativa a Thyralla elas ordenou que fugissem, pois precisavam levar a noticia a sua rainha. Elas estavam sendo atacadas por guerreiros experientes e muito competentes, seguros por um mago poderoso.

Pois Beck cresceu durante o combate e ficou do tamanho de dois ou três homens, George se transformou em um tigre enquanto Copperfiled ainda convocava algum ser destruidor de dentro da mata.

Myara havia sido derrotada e junto mais duas de suas irmãs, Beck não as matou, conversou com elas as curou e as deixou ir.

Sim meu príncipe ele sabia que talvez tivesse que lutar com elas mais uma vez, mas Heróis não assim, um ato de crueldade não justifica uma possível vantagem vindoura.

Eles haviam vencido, estavam bem machucados é verdade mas haviam derrotado as agressoras. Ao final do dia voltaram algumas horas e acamparam.

Então o terror começou a floresta começou a urrar como trovoes incessantemente, eles sabiam que se tratava dos tambores da guerras. Elas iriam guerrear.

Assustados, mas determinados eles permaneceram tentando decidir o que fariam.

Copperfildo apontou:

-Olhe lá! Veja é uma delas montada em um tigre. E mais uma vez chamou os poderes que havia aprendido em livros antigos.

Concentrado na guerreira pode entender os seus pensamentos. Ela os estava analisando e dentro de sua mente travava vários combates contra todos eles e um a um ela os derrotava em sua mente.

Então ela percebeu o que estava acontecendo, antes de virar sua montaria e caminhar de volta para o esconderijo das arvores. E pensou: - Vocês contemplarão o seu pesadelo.

O peso já deixava o ombro dos nossos heróis quando. Ela freou a sua montaria, retirando sua maça das costas enquanto virava vindo em direção a eles.

Eles não entenderam, o que havia acontecido, talvez se tivessem visto o olhar de Copperfildo ou mesmo o seu leve sorriso talvez percebessem que ele havia dito a ela alguma coisa, perdida hoje no tempo, mas ela havia ficado furiosa.

Com rapidez o Tigre dela passou por entre eles, a maça acertou Copperfildo, sem ação tentaram fazer algo enquanto ela virava Tempus o seu tigre, sim meu rei como o deus da guerra.

Tripa sabia que seu amigo estava muito ferido e colocou-se entre ele e a cavaleira, Copperfildo tornou-se invisível mais uma vez, mas em vão pois ela voltava com ferocidade, assustado ele correu.

Talvez se tivesse ficado parado Tripa pudesse defende-lo, mas não foi isso que aconteceu e mais uma vez a maça cumpriu o seu curso final, arrancando pedaços do peito desprotegido de Copperfildo que caiu morto.

Beck berrou mas ela ja havia sumido por entre as arvores.

Ajoelhou-se perante o corpo do amigo e clamou pela ajuda de Fafnir, outrora teria sido mais fácil. Eles viram quando Beck envelheceu e o sopro de vida retornava ao corpo de seu amigo, as feridas fecharam, Copperfildo ganhará uma cicatriz enorme e uma nova chance, mas Beck perderá seu tempo de vida.

Decidiram recuar então para a entrada da floresta, descansarem e com a bênção de Fafnir recuperar seus ferimentos. Foi difícil descansar ao som de trovões que aumentavam a hora.

Foi assim no primeiro dia no segundo dia de longe puderam ver uma cavaleira de tigres carregando um lança, assustados, o terror começaria de novo, conjuraram magias e bênçãos. Quando mais próxima estava Beck viu o estandarte branco e não uma lança. Era uma trégua.

Conversaram e os termos foram aceitos.

Lutariam com a rainha e caso vencessem teriam a jóia como premio, caso fossem derrotados. Seriam escravos.

Caminharam vendados por entre a floresta até entrarem no castelo talvez tivessem se glorificado com a suntuosidade da fortaleza, mas nada viram pois estavam vendados.

Então foram dirigidos até a arena, onde começaria os combates, um a um eles enfrentariam a guerreira do deus da guerra. Enquanto esperavam a derrota do amigo uma festa de guloseimas e comidas foi lhes dada.

O primeiro foi a lutar foi George, foi uma luta dura mas ele foi derrotado e mandado para alguma masmorra das vencedoras, era possível ouvir os berros da platéia ansiosa mesmo dentro da sala onde eles se encontravam.

Então foi a vez de Amrod, que pediu por clemência, levantando os braços e entregando-se.

Então Beck se preparava para a sua algoz, mas foi Tripa quem levantou e berrou eu exigindo o direito de duelar. As lei era clara ele teria o direito, elas não tinham interesse nele pois fora derrotado no encontro com as batedoras, mas um rei deve seguir suas leis. Ela aceitou.

Tripa entrou na arena, olhou em volta, sentiu o peso da multidão ao seu redor, eram varias mulheres berrando, gritando, rindo alto, a sua frente apenas ela a guerreira que outrora montava um tigre, agora estava a sua frente com sua mascara de caveira branca imponente.

Abaixou-se pegou pouco da terra da arena e esfregou nas mãos, para secar o suor e não deixar seu martelo escapar. Então sorriu, ele sempre aguardará a sua chance de provar que era sim o melhor entre os melhores.

Teve inicio o combate, Tripa com ferocidade partiu para cima dela, ela esquivou da mareta a um palmo de seu rosto e desferiu o golpe, Tripa desequilibrou-se devido a força de sua pancada no ar, ela não.

Atingido no braço vendo seus músculos sangrarem, outro guerreiro teria perdido o braço mas ele ainda não. Levantou o seu escudo enquanto a maça tentava destroçá-lo.

Então queimando de dor e esvaindo-se em sangue ele golpeou, agora talvez tendo a mão guiada pelo destino, acertou ela na cabeça. Pode ouvir o estalo seco do pescoço dela se quebrando atrás da mascara.

O silencio dominou a arena ele havia vencido.

Com o ovo em posse retornaram a vila, as amazonas estavam condenadas pois a magia do ovo mantinha a cidade delas, nenhuma outra mulher teria abrigo quando estuprada ou usurpada de sua natureza, eles haviam destruído a ultima esperança delas.

A meu Rei desculpe me chegará deveras tarde já finalizamos a história.

12 Blá blá blá!:

Matheus disse...

Muito bom! Muito bom! Tripa Seca matador de mulheres.... Ele não gosta muito dessas coisas mesmo né?!?

Hauhauhauhau

E, aquele "mago poderoso" mencionado é o Fildo? (voz de burro do Shrek)

Bruxo Argull disse...

Odin me ouviu!

houve o duelo que eu havia sugerido!

Eder disse...

Como assim "com o ovo em posse retornaram a vila". Tá maluco? E a festa, aquela mulherada toda que nunca vê homem? Fala sério! Como é que foi mesmo?! Ah, sim: "Elas os libertaram conforme havia sido tratado anteriormente. Mas não sem antes convidá-los para celebrar e organizaram um festa que durou a noite toda. E assim, George e Tripa Seca se deitaram com diversas amazonas naquela noite. Fildo procurou por uma feiticeira com que passou uma noite de amor e aprendizagem de magia. O clérigo viking mostrou às amazonas o quão dedicado pode ser um enviado de deus. E Amrod... bem, o elfo aproveitou para beber e descansar um pouco, as emoções do dia haviam sido demais para ele."

É, isso sim, depois pode ser "as amazonas estavam condenadas" e lalalá.

Dragões do sol Negro disse...

É ou isso! ahaauhauahu

Igor disse...

hahaha
Não pareceram tão desesperadas e condenadas, afinal =P

tripa seca disse...

Pelo menos não fui eu que morri pera uma mulher com duas pancadas. Nem ao menos fiquei batendo o queixo e borrando as botas enquanto esperava o resultado dos duelos. Agora deixa eu volta que tem mais muheres me esperando.

Fildo disse...

ALguém segura o Tripa Seca... ela vai matar mais mulheres....

Isso que dá ficar andando com o Anrod!!! Ele ainda não descobriu o que é possível fazer com mulheres... acha que tem que matar tudo!!!

Quem saber se alguém explicar para ele a mão ficará menos peluda!!!

Amrod disse...

ae fildo... baixa tua bola aí.. pq para vc pegar mulher, só se for com ilusão!!!
Aproveita o nosso descanso e invoca uma boneca inflável para vc tentar aprender alguma coisa...

Fildo disse...

É verdade... isso eu não posso negar! Iso de minhas ilusões pra pegar mulher SIM.

Mas EU PEGO !

Odin disse...

Hahaha, ótimo conto! (e ótimos comentários; vejo o início de uma saudável briga de taverna...)

Eder disse...

É, Odin é mesmo um Deus generoso, comentário camarada (saudável briga de taverna), ahsuhasuhashu
Esperemos que assim seja Odin, mas tudo pq o povo tem mania de pegar no pé do elfo do grupo, pura maldade kkkk

Diabinho no Ombro disse...

HAHAHA!
É o sujo falando do mau lavado!

-Mas vai lá elfo diz pra ele que ele só pega ilusão!

-Então FILDO diz que o elfo é elfo e não pega ninguem que o negócio dele é flecha.

QUEM for macho que cospe aqui! HAHAHAHA

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes