terça-feira, 20 de julho de 2010

Darius McConnor - Terceira parte

Como vocês devem lembrar, ele fugiu com sua amada e hoje continuamos a história. 

Lembrança Terceira Parte

Nosso plano foi um sucesso, encontramos Callenish, e lá fundamos uma pequena vila, junto com meus outros primos e primas que também fugiram conosco. Foram bons tempos de paz e harmonia, até que certo dia, das ruínas da floresta, ouço ruídos no meio da noite..

Saco minha espada, chamo mais alguns homens para irem até as ruínas comigo, e ordeno aos demais que façam guarda e protejam a vila.

Corremos até as ruínas, e ao chegarmos lá não há nada.. nem um som, apenas um silencio fúnebre. Em pânico, lembro-me de Beaully, então voltamos para a vila, que estava em chamas, com umas bestas dignas das estórias da velha Hadal, e no meio delas uma parecia ser a líder, com pelo alto, como de um urso, mas não tão grande, com vários símbolos no corpo, que lembravam aos daquele homem no massacre de Urquhart. O mais estranho era que ele estava acompanhado de um exército que se vestia tal qual aquele...

Quando cheguei na vila, os homens que estavam comigo se desesperaram, procurando suas esposas e filhos, vendo-os queimarem em seus lares... procurei Beaully, achando seu corpo protegendo uma criança, o filho de outro, mas que ela tanto desejava e que eu não fui capaz de conceber. Pelo menos ao morrer, ela, por instantes, realizou seus desejos maternos.

Notei o rastro de fogo e destruição das bestas retornando para as ruínas... corri, com ódio quente salivando meus lábios, mas eles eram mais rápidos... quando alcancei as ruínas já não estavam mais lá...

Parei, e chorei de raiva e tristeza..

 
Parei, e chorei de raiva e tristeza.. agora sim... o meu clã foi dizimado.. e por quê??

Quando senti uma respiração ofegante e um som animalesco ao meu lado, olhei, e era um javali em forma humana, com uma espada na mão.. sorrindo e fazendo um som grotesco...

Naquele momento, concentrei toda a minha raiva contida por todos estes anos de fuga, escravidão, tortura e humilhação, e parti para cima daquela besta, como se ela fosse culpada por toda a minha vida errante, imaginei estar lá, no castelo de Urquhart, lutando como se fosse um Guardião... pobre besta... lutei por poucos minutos, mas com muito esforço para poder destruí-la...

Bem... o resto eu conto depois...

E ai!? Semana que vem teremos o desfecho dessa incrivel história aguarde.

1 Blá blá blá!:

Dragões do sol Negro disse...

Saudade desses jogos ahuaauhau

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes