terça-feira, 13 de julho de 2010

Darius McConnor - segunda parte

Espero que estejam gostando das história do mais fiel filho do Clã McConnor, Ela foi escrita pelo Clayton.

Lembranças... Segunda parte

Quando estávamos comemorando a visão do Mar, fomos abordados e cercados por um forte exército que estava guardando tão importante e estratégico local. Era o exército do clã dos Crichton de Edimburgo, o clã mais poderoso de toda a Escócia.


Eles nos levaram, junto com outros perdidos que prendiam no caminho para o castelo Blackness, perto de Edimburgo, casa do clã Crichton. Lá fomos recepcionados por William Crichton, que logo nos avisou que seríamos seus servos, em troca de comida e cocho para dormir.

As mulheres mais bonitas foram transformadas em cortesãs para os mais importantes do clã, as não tão bonitas foram transformadas em prostitutas para o exército, as gordas em cozinheiras e as crianças em servos para os trabalhos braçais para manutenção e conservação do castelo. Trabalhei muito naquele castelo, limpando quartos, cozinhando, tratando cavalos e cães, dentre outros trabalhos manuais. Anos se passaram, e eu já estava com 20 anos, e minha ódio fervente por aquele clã que me escravizara e estuprara minhas irmãs e primas se transformara em prostitutas me torturava, mal dormia.

Em uma noite, fui acordado no cocho pela minha bela prima, Beaully, uma jovem ruiva, de 17 anos, linda, alta, corpo bem delineado, e sempre sorridente, que sempre demonstrara afeto por mim, e eu por ela...

- “Darius, acorde !! Vamos !! Não, hoje não.. não é isso.. hmmm... isso...sim.. Espere!! Eu vim te dizer algo importante... Quando fui levar o café hoje ao Sir William Crichton, ouvi que ele pretende eliminar todos os homens do nosso clã !! Será o fim de nossa família !!!...”

- “O que ?? Como pode ?? Verme, desmerecedor de todas as honras, vou limpar minha espada no seu couro !!!!”


- “O que ?? Como pode ?? Verme, desmerecedor de todas as honras, vou limpar minha espada no seu couro !!!!”

- “A nossa tia, Glamis, cortesã de Sir Robert Crichton, já providenciou uma carroça para irmos até o porto de Linlithglow, e de lá um barco nos levará até as Ilhas Hébridas. Como orientou a velha Hadal, lembra ? de Callanish ?”

- “Não, antes vou acabar com a estirpe deste porco...farei ele enfrentar a fúria dos Guardiões de Urquharthmpf!!!” A mão de Beaully rapidamente tampa minha boca... enquanto ouvimos passos dos guardas da vigia noturna..

- “Guarde seu ódio, meu querido, vamos para nosso destino, ter filhos, e os filhos de nossos filhos nos vingarão, com toda a força de nosso clã !!!” Calei-me diante de tal pedido de casamento...e fugi, jamais esquecendo o sofrimento e o tormento da escravidão..

E ai pessoal estão gostando? Dia 20 tem mais...

2 Blá blá blá!:

Paulinho disse...

Essa segunda parte é ainda melhor!

Dragões do sol Negro disse...

Muito bom espere o final pra vc ver muito bom mermo!

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes