sexta-feira, 2 de julho de 2010

Conselhos do Bruxo




Está com dificuldades em formar um caráter para seu personagem? Têm problemas em interpretá-lo? Sempre leva a pior nos combates? Argull, o corvo branco, te dá uma força!


Hailsa, nobre leitor!

Aprimoraremos o engenho da obra com uma forma eficiente de fortalecer sua personalidade (do char), a Análise S.W.O.T.

"Concentre-se nos pontos fortes, reconheça as fraquezas, agarre as oportunidades e proteja-se contra as ameaças”.

Foi idealizada por aquele general baixinho, amarelo e de olhos puxados, que falava esquisito... Como é mesmo o nome dele? Ah, o sábio Sun Tzu! E que será desenvolvida por Kenneth Andrews e Roland Christensen, mestres de uma poderosa academia que surgirá no tempo dos bisnetos dos bisnetos de seus tataranetos: Harvard.

Mas esta é outra conversa.

Agora chega de papo, abra seu grimório, ou qualquer coisa que costume anotar o que precisa lembrar, e vamos lá!



- Anote todas as suas qualidades, as habilidades físicas e intelectuais. Essas são suas forças e você precisa conhecê-las melhor... Utilize-se dos minimos detalhes.
Leve o tempo que precisar.

- Tem certeza que escreveu todas as suas forças? Certo, agora anote todas as suas dificuldades, tais como traumas, problemas de saúde, manias e... “defeitos de caráter” no conceito ético da sociedade em que você está inserido; E as classifique como fraquezas. Como? Hmm... Eu também não costumo me importar com o certo ou o errado, mas eu vivo longe da população! Agora faça o que lhe digo!



Interessante! Agora temos a base do que você é. O quão bem você se usar de suas forças para criar oportunidades para o benefício próprio, ou um bem maior, é mérito seu; Assim como quando prestar maior atenção em suas fraquezas e não deixar que elas ameacem a ti e teus interesses; Porém lembra-te de quem lhe forneceu estes singelos conselhos quando chegar “ao topo da montanha”.



Deve estar se perguntando: “mas onde diabos eu uso isso?!”

Pois bem, agora vamos à etapa final da análise. Ciente do que conversamos até agora, vamos identificar que oportunidades as suas forças lhe oferecem, e também as ameaças que suas fraquezas te proporcionam.

Para tal, lhe contarei um pouco sobre um grande guerreiro de nossa época: Mnar, o urso. Ele é extremamente forte (atributo físico positivo: FOR. alta), usa o machado como poucos (qualidade física positiva: base de ataque alta), sua presença é aterradora (habilidade que para ele é positiva: INTIMIDAÇÃO; em contrapartida não tem muitos amigos), provocá-lo é como se jogar dentro de um vulcão em erupção; Conhece bem as artimanhas de quem costuma viajar para terras distantes (habilidade intelectual positiva: SOBREVIVÊNCIA, SENSO DE DIREÇÃO, CONHECIMENTO DA NATUREZA), sobreviveu a mais de trezentas batalhas e carrega ao menos uma cicatriz por cada uma delas (Nível alto: muita exp.; atributo físico positivo: CONS. alta). Porém não conseguiria resolver um cálculo simples de área (atributo intelectual negativo: INT. baixa) e não se lembra das coisas com facilidade, mesmo conhecendo pouco em relação a um estudioso (atributo intelectual negativo: SAB. Baixa), nunca em toda a sua vida conseguiu disfarçar o barulho abafado de suas passadas (habilidade física negativa: penalidade em FURTIVIDADE pelo seu peso e equipamentos que carrega), se caísse em águas profundas com todos estes aparatos de guerra, afundaria como uma grande pedra nodosa (habilidade física negativa, apesar de ser forte: penalidade em NADAR, pelo peso de seus equipamentos) e sua impetuosidade e insubordinação já causou o óbito de companheiros por muitas vezes, não os mesmos companheiros, é claro hehe! (Atributo intelectual negativo: CAR baixa; e tendência/alinhamento em desacordo com o restante do grupo).



Acredito que tenha identificado o que são as forças e fraquezas de Mnar. Assim como as oportunidades/vantagens que suas forças lhe proporcionam; Ou mesmo as ameaças/perigos que suas fraquezas podem lhe trazer, e para seus amigos também.


Pois bem, continuemos na prosa vindoura.

Que o pai caolho abençoe o seu caminho, e que os corvos saciem a fome com a carne de seus inimigos.

6 Blá blá blá!:

o Clérigo disse...

Muito interessante. A propósito, o Mnar acha que ser um elfo é uma coisa boa ou ruim???

Eder disse...

Gostei muito desse novo padrão de post. Depois das dicas de um bárbaro, agora de um mago. Muito bom.
Parabéns ao autor.

Dragões do sol Negro disse...

Mnar:
- Elfo!? Não é bom nem ruim é só elfo e elfo é cheio de elfagem!


O Mnar não acha ruim os elfos apenas diferentes. Muito diferentes, e ele confunde muito os elfos com as elfas isso deixa ele nervoso. hehehe

RPG Forever disse...

Belo post.

Thor, o Deus do Trovão disse...

Muito interessante, bravos irmãos.

Tu combateu como um verdadeiro Berserker nas guerras de Asgard, Mnar. Tu e o nobre Bardo Cego são bem-vindos a Valhalla para uma boa rodada de hidromel.

Diego disse...

Muito bom o post, bela personificação resumida da ficha de personagem.

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes