terça-feira, 1 de junho de 2010

Fogueira XII


Pessoal a muito tempo eu escrevi em um forum e o pessoal ajudava continuando a história e aqui esta o texto desse pessoal. (caso vc encontre o seu texto aqui e não deseje que ele permaneça aqui é só disser e eu retiro, pois não tem como eu achar os escritores uma vez que eles usaram nick names no forum.)


Fallen


Aproxima-se da fogueira um homem com um semblante triste, e em seu rosto pode-se ver a magoá como olhos e a dor como seus lábios, então ele fala com uma voz baixa, quase que um sussuro, senhores vejo que muitoas aqui abriram seus corações para suas histórias e como amanhã creio eu poderá ser o fim de muitos de nós, então eu gostaria de que aqueles que sobrevivessem, soubessem quem eu sou e oque eu fiz, então o homem entrega a um soldado que esta sentado ao lado da fogueira, um diário. e do mesmo modo que entrou para aluz da fogueira ele se afasta para uma barraca, então o soldado lê alguns trechos para as pessoas em volta da fogueira:



Já experimentei a glória, a felicidade, o amor; já fui o anjo mais feliz do. c éu. Até decidir salvar o inferno. Caí, fui obrigado a viver na terra; só então conheci o ódio, a fome, a dor , a vida eterna, de novo amei o beijo tão desejado por mim da morte tocou sua face - a maior dádiva para os humanos - minha maldição.

Perdi o amor pela vida humana. Tornei-me pirata temeram minha bandeira, muitos morreram pelas minhas mãos trabalhava duro para encher o céu de almas.Quando a visita da minha donzela vestida de branco com os olhos frios e tristes levou minha tripulação e recusou tomar-me em seus braços. Devolvido à terra sofro; até poder voltar a navegar.

Estou tranqüilo encontrei paz em terra. O que me prendeu aqui é o que vai me libertar. Doce ilusão, destruídos, os sonhos; como uma mentira pode acabar com toda uma vida. Raiva, rancor, ódio e nojo; como podem substituir o amor com tanta facilidade. Amor será que estava enganado mais uma doce vez.

Fui traído por um rosto de anjo e um coração de demônio; dor dilacera meu peito, quero gritar, mas para quem ? Quem irá me ouvir, quem virá me ajudar, fui abandonado por Deus; à muito tempo; pai de Cristo, pai de tudo que vive, meu pai. Fui abanado à muito tempo pelo senhor das coisas e hoje pelo meu amor; traição; sinto nojo dela. Mais uma vez me sinto só, me encontro só, estou só.

Já é hora de partir para outro continente, oque eu podia fazer já foi feito, não posso obriga-la a me amar e nem sei se quero obriga-la a tal ato, estou confuso; é hora de partir quem sabe outro dia.

Só; mais uma vez, caminho só, como companheira minha fria e silenciosa lamina,

sem navio, sem homens para comandar, sem mulheres para amar, só. Sem tesouros para tomar, sem cidades para conquistar, sem dó dor, sem dor. Talvez este seja o grande mau dos homens, só, so agora percebo que o grande mau dos homens, é a falta de sentimentos, a falta de se ter por quem sofrer é sofrer.

Não me aceitam no céu, no inferno não posso ir, que fazer, sinto falta, estou mentindo para mim mesmo. Estou me tornando mais humano a cada dia, assim não poderão mais me negar o meu lugar no céu.



- Bem sehores existe mais coisas aqui mas acho melhor lermos um outro dia e que este diário sobreviva ao combate! diz o soldado.

 
Mande a sua história para casadosdragoes@gmail.com estamos aguardando ansiosos. Ah, no maximo uma ou duas paginas A4 fonte 10.

0 Blá blá blá!:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes