domingo, 2 de maio de 2010

A Amizade Morre ou Inicio do Fim 18



Saudações meu rei, continuarei então a nossa história meu rei para que entenda o que aconteceu naqueles dias escuros.

...Drael que andava com olhos furiosos, assim que Melanona sumiu por entre as arvores, Drael voltou-se para Krepe e fitando seus olhos, com os dentes cerrados...


Sim meu rei eram dias negros, pois como eu disse anteriormente a Anciã Melanona, o conduziu pela floresta até o local onde ela achava se encontrar as ruinas por essa região. Então com medo de ficar muito tarde e escurecer ela decidiu voltar para sua casa.

Beck conjurou uma aguia santificada para ajudar a senhora em seu retorno e assim ela voltou.

Drael que andava com olhos furiosos, assim que Melanona sumiu por entre as arvores, Drael voltou-se para Krepe e fitando seus olhos, com os dentes cerrados, tentou intimida-lo, dizendo:

- Temos assuntos a resolver orc !

-Como se intimida um meio-orc, barbaro criado nas minas de ferro? -Isso meu principe nem eu posso lhe ajudar.

Mas o fato é que puxaram suas armas e então fora se enfrentar, lógico meu principe que o irmão de Krepe não iria deixar isso acontecer sozinho não deixaria seu irmão lutar sozinho.

Então começou o combate, Krepe era muito rapido talvez sem a tentativa de intimida-lo de Drael ele tivesse uma chance mas assim, não daria era injusto, e krepe ativou o seu cubo magico, lhe concedendo proteção aos ataques do de Drael, tornando os inutil. Para o espanto dele.

Kaloi atacou Drael com força e fúria em seu coração, Arrancando pedaços de sua armadura junto com carne e sangue.

Então mais um numero somou-se a equação Anrod que ao chegar perto de Krepe para conjurar uma magia de ajuda a krepe, foi atacado por Drael que errou.

Beck desesperou-se e berrou para que parassem com essa loucura. Mas seu grito ecoou floresta a dentro e parece que foi ignorado por seus amigos.


...Drael atacou Amrod, mas dessa vez foi bem sucedido e sua maça, acertou no rosto de Anrod colocando-o a uma estado de semi vida e continuou atacando Krepe e Kaloi...



Então mais uma vez, Drael atacou Amrod, mas dessa vez foi bem sucedido e sua maça, acertou no rosto de Amrod colocando-o a uma estado de semi vida e continuou atacando Krepe e Kaloi, mas Kaloi fora mais violento ainda e assim que a espada de Drael voou de sua mão devido a suas mão estarem suadas, talvez com o nervosismo ou com o ódio, quem sabe. Como já disse meu rei eram dias negros.

Eles se degladiavam incessantemente com fúria e ódio em seus corações. Até que Drael caiu, para então ter sua cabeça arrancada de seu pescoço por kaloi.

Matsulem pasmo com o ocorrido pegou a espada de Drael que estava próximo a ele. Kaloi olhou com furia para ele e pediu ele entregou ainda com o olhar espantado e meio pasmo.

E como abutres Kaloi e Krepes violaram o corpo de Drael retirando todos os seus itens e equipamentos desnudando-o.

Então lembraram que precisavam ajudar Amrod que poderia estar morto e assim procurando por Beck e não encontrando-o decidiram voltar até a casa de Melanona. Levando Amrod em seus braços Krepe seguiu até a casa de senhora.

Beck retornará a casa de Melanona e sem saber do resultado e com tristeza nos olhos pois qual quer que fosse o resultado não seria nada agradável, calmamente pediu a Melanona se ele poderia fazer um chá ela gentilmente agradeceu se juntou a bebericagem.

Então com batidas forte á porta ela abriu para vislumbrar Krepes com desespero nos olhos entrar porta a dentro com o corpo de Amrod em seus braços, prontamente a senhora cedeu a sua cama para que o corpo fosse colocado lá, entraram e puderam ver Beck sentado bebendo o seu chá com os olhos longe, pensativo.

Então Kaloi o interpelou:

-Rápido Beck cure o nosso amigo. Ele esta morrendo. disse o meio-orc.

Calmamente Beck levantou-se, olhou para seus amigos e procurou por Drael com os olhos e nada viu. Seus olhos se encheram de lágrimas e sua voz ficou pesada, pois não o viu. As armas dele estavam com Kaloi e Krepe.



...Não os curarei, hoje não. Hoje vocês estão por sua conta...





-Não os curarei, hoje não. Hoje vocês estão por sua conta. Estendendo os braços continuou: - De-me os itens de Drael um guerreiro deve ter seu funeral digno como manda a tradição.

Sem ter o que responder talvez com a consiencia em seu lugar ou apenas com medo ou com vergonha, não saberia dizer ao certo. Krepe e Kaloi entregaram as armas e equipamentos a Beck.

Segurando em seu peito a dor que sentia da perda de um amigo valioso ele disse:

-Os poderes concedidos pelo meu deus não são vã mercadoria, nem tão pouco instrumentos de cura, para que vocês possam degladiar entre vós! Não os curarei pois não são dignos de receberem as graças do meu deus e eu não me sinto mais seu amigo e nem os quero como amigos! Então caminhando sumiu mata a dentro.

Caminhou com pressa e rapidez precisava encontrar Drael antes que algum animal devorasse seu corpo, encontrou Drael com o corpo desnudo a cabeça separada de seu corpo então pedindo ao seu deus recolheu os pedaços de Drael e fez um funeral digno conforme mandava a sua crença e através da ajuda do seu deus abençoou o local e ali enterrou o seu amigo com suas armas e com magia levantou um tumulo em honra a Drael e com a bênção de Fafnir.

Após o serviço árduo e ainda com o coração apertado pois mais uma vez se encontrava com uma missão maior que sua força poderia socorrê-lo, tinha a jóia em seu poder, isso é bem verdade, mas sem ninguém para ajudá-lo.

Então do meio da mata ouve: - Beck preciso avisá-lo. Era Matusalém que com o rosto cansado, pois estava correndo todo o percurso.

Beck calmamente levantou-se. - Imagino que eles estão vindo?

- Não é só isso, eles invocaram Cyrus para ajudar eles a matar você.

Beck teve que se segurar para não cair tamanho foi a força que essas palavras entraram em seu peito, seus antigos amigos, aqueles que ele ajudou e curou tantas vezes agora viriam matá-lo.

Então como um filho de Fafnir ele levantou-se limpou os olhos pois sua vista tornara-se turva, e de punhos cerrados respirou fundo, focou-se em seu deus; pois então se eles querem, o que quer que aconteça, ira acontecer hoje e aceito meu destino.

De dentro da floresta apareceu um homem utilizando apenas panos como armadura com o corpo tatuado e disse: - Vim ajudá-lo Matusalém.

Becky não o reconheceu mas matusalém o acalmou, dizendo ser um amigo e que explicaria melhor depois. Becky aceitou e os alertou:

...Essa não é a luta de vocês. Se vocês partirem, não tomarei como traição ou ato de covardia. O que acontecerá aqui não será bonito de se ver, nem tão pouco honesto, nem honrado...


- Essa não é a luta de vocês. Se vocês partirem, não tomarei como traição ou ato de covardia. O que acontecerá aqui não será bonito de se ver, nem tão pouco honesto, nem honrado. Mas eu defenderei com minhas forças a crença que carrego. Então se decidirem partir que os deuses os acompanhem e têm minha benção.

Mas a honra de Matusalem e de Shunshi o andarilho de olhos puxados não permitiriam que eles fugissem pois a muito tempo haviam feito o voto de morte e já se consideravam mortos e precisavam sim a autorização para se encontrarem a seus ancestrais.

Então com o poder divino Becky, tomou seu lugar, me corta o coração grande príncipe o que irei narrar agora, mas deveis saber tudo o que aconteceu e como aconteceu.

Amrod, Krepes, Kaloi, Gimli e Cyrus chegaram todos protegidos pelas magias de Cyrus os olhos humanos não poderiam ver.

Ah meu príncipe desculpe-me pelo meu falso testemunho, pois não lhe disse, eles haviam chamado o mago para seu auxilio e este veio curou as enfermidades deles mesmos e como um demônio das profundezas Anrod contou para o mago todo o ocorrido e falou mais contou sobre Melanona e como ele poderia ou se poderia, conferir a ele os poderes de Melanona, sim meu príncipe.

O que para alguns é maldição para outros é libertação. E assim Cyrus fez transportou para o corpo de Amrod a maldição de Melanona agora ele era imortal.

Então retomando o ponto de onde parei.

Becky se organizou e preparou uma magia de auxílio, magia simples todo mago conhecido pode fazê-la, chama-se alarme, ela pode avisar se alguma coisa entrou em seu campo. Mas não foi só isso ele sabia que Cyrus era traiçoeiro então ele pegaria Cyrus em uma armadilha, fez uma cópia de si em frente ao altar e tornou-se invisível também.

E com o coração na mão aguardou o seu fim. Talvez morreria talvez não mas se fosse morrer seria lutando.

Sei que desejas saber do combate meu principe. No entanto os relatos não são claros, o que sei é:

Eles chegaram invisíveis e com ódio em seus corações, talvez o lugar já tenha sido um lugar de muitas mortes e sabemos como lugares assim podem alterar a mente de um homem.

Eles chegaram e todos invisíveis e atacaram Matusalém que estava escondido entre as arvores, sentiu a aproximação e rapidamente atacou Krepe, que revidou aparecendo e pelas costas Kaloi acertou Matusalém mas ele tinha proteção divina e não morreu, no entando escorregou e caiu para receber um golpe furioso de Krepe que o teria partido ao meio se não fosse o seu cinto absorver grande parte do impacto, mas mesmo assim ficou desacordado.

A ilusão e Shunshi juntaram-se ao combate, bravamente ele estava com o tamanho de um gigante devido aos poderes de Fafnir, ele combateu com honra e força e numa jogada de sorte conseguiu imobilizar Kaloi, agarrando-o enquanto a ilusão desferia golpes e mais golpes em Krepe e em Gimli.


...utilizando os poderes de seu deus conjurou uma muralha de lâminas nos seus inimigos enquanto de seu dedo saiam raios de luz...



Becky juntou-se ao combate, utilizando os poderes de seu deus conjurou uma muralha de lâminas nos seus inimigos enquanto de seu dedo saiam raios de luz.

O mago desferia ataques mágicos atrás de ataques mágicos em Becky que os resistiu um a um.

Shunshi arremessou Kaloi desacordado nas laminas, mas ele nada sofreu apenas aumentou sua fúria.

Krepe também caiu apanhando em sua mente dá ilusão para então as laminas fazerem seu trabalho.

Gimli atacou com força Becky, mas ele combatia com o escudo como um bravo guerreiro deve utilizar ele sempre foi, o meu preferido no estilo do escudo e os ataques de Gimli não o atingiam.

Amrod estava escondido e aguardava o momento certo, e por entre as arvores disparou a sua flecha que atingiu Becky nas costas. Era o que o mago precisava e por um segundo Becky abaixou sua guarda e Cyrus desfez as magias de Becky a ilusão sumira e as laminas e o tamanho de Shunshi diminuiu.

Becky agora com raiva nos olhos não percebeu a aproximação de Krepe pelo flanco direito mas ainda assim atacou Cyrus, com mais uma magia de laminas e Cyrus retirando do bolso um artefato o jogou nas laminas desaparecendo no ar.

Krepe carregava a fúria em seus olhos e como um leão furioso tentou agarrar Becky, mas este sim foi mais rápido e tocando Krepe disse:

- Eu lhe curei várias e várias vezes, maldito! Agora morra! E assim aconteceu a alma de Krepe abandou seu corpo. Nesse momento Endeva perdeu o seu filho mais novo.

Então virando-se para Amrod Becky ainda gritou com o arco que eu lhe comprei maldito ousa me atacar e em carga partiu para cima de Amrod que recebeu o golpe da maça de Fafnir esmagando suas costelas e perfurando seus pulmoes. Ele estava morrendo agonizando enquanto dava o seu ultimo suspiro e caminhava para a casa dos deuses.

Assim pensava Becky mas ele iria descobrir que não foi assim Anrod não podia mais morrer ele despertaria dentro de alguns dias.

Mas agora era Shunshi que tinha problemas com Gimli e Kaloi pois eles cercaram ele e como era bons lutadores esses dois o anão fazia o machado trabalhar e Kaloi também era hábil com o machado de duas mãos.

Becky chegou no momento crucial mas tarde para Shunshi que teve o seu crânio aberto pelo machado de Gimli enquanto Kaloi espalhava os pedaços internos da sua barriga seu machado.

Maldito são os deuses do destino meu príncipe e mais uma vez Beck teve que matar seus amigos um a um. A cada golpe desferido parecia que algo dentro de Beck se quebrava.

E quando os dois atacaram ele não lhe restou muitas opções a não ser acabar o que eles começaram, o que Drael começou.

Cyrus havia voltado e atacou com tudo Becky, ele estava rapido Becky não conseguia ve-lo de tão rápido que estava, apenas vislumbrava a beleza sinistra das magias conjuradas contra ele, pois surgiam em sua frente mãos demoníacas que tentavam agarrá-lo, crânios brilhantes tentavam arrancar sua alma de seu corpo então os brilhos pararam as magias cessaram. Cyrus sumiu.

Kaloi e Gimli atacaram Becky mas não foram pareo para os poderes de Fafnir que assim que o machado de Gimli acertou o escudo de Becky como já acontecerá antes, não foi assim dessa vez, Seun Draak (o machado mágico) explodiu em vários pedaços.

Era o tempo que Becky precisava para atacar Kaloi matando-o com apenas um golpe.





Em outro lugar uma tristeza atingiu o coração de Endeva ela não sabia o que acontecerá, nem que perdia os seus dois filhos, seus olhos escorriam lagrimas mas ela não sabia porque e nem nunca ficou sabendo até o fim dos seus dias.


Em outro lugar uma tristeza atingiu o coração de Endeva ela não sabia o que acontecerá, nem que perdia os seus dois filhos, seus olhos escorriam lagrimas mas ela não sabia porque e nem nunca ficou sabendo até o fim dos seus dias.

Gimli era pequeno mas bravo e mais uma vez Becky deixou uma famila sem filhos.

Com todos mortos Becky foi até Matusalém e o curou, mas não podia trazer de volta os mortos então chorou. Matusalém não entendeu o que aconteceu pois ele havia vencido a batalha e eles eram traidores, mas para Becky eles eram seus amigos.


E com as glórias que os guerreiros merecem enterrou-os e sobre seus corpos construiu seus túmulos com pedra assim como fizera com Drael, apenas uma coisa não podia fazer, colocar suas armas em seus túmulos, eram seus amigos ele ainda sentia isso, e assim deveria ser feito mas Fafnir jamais o perdoaria se ele enterra-se as armas com os traidores.

Então ele não colocou as armas em seus túmulos. Um pensamento permeava sua mente talvez se Smirnoff, ou se Baltazar ou mesmo Serafin estivesse com eles a história teria sido outra, contudo só os deuses poderiam mudar isso e jamais o fariam. Pois no mundo o que passou, passou.

Desculpe meu príncipe, mil perdões, é apenas um cisco nesse meu olho sem vida que me irrita, continuaremos outro dia essa história. Preciso descansar e vós também.

42 Blá blá blá!:

felipe disse...

Viu igor , vc teve um funeral digno ! o fino só esqueceu do "meu arco ... vo pega" hahahahahah

Matheus disse...

Caraca... excelente descrição Finola!!!

Sandro disse...

parabén fino, realmente foi uma aventura triste....

Serafin, sentado em seu escritório, pensativo após receber tal noticia. disse...

Morte épica para grandes herois!
Uma pena, achava que esse grupo alcançaria os nivéis épicos algum dia, apesar das intrigas, era forte e coeso, parecia coeso hehehe.
Não posso deixar de notar que encarar um clérigo dois nivéis acima, bufado e raivoso foi um ato de extrema coragem.
Parece que não acabou, um dos herois mortos voltará para experimentar doses de turn undead :P.
Morreram, mas pelo texto, foi divertido e coerente, uma aventura diferente que será sempre contada pelos bardos nas tavernas e nos churrascos da Casa dos Dragões.
Minhas condolências e admiração aos que se foram.
Dúvida: quanto de xp deu essa bagaça aos sobreviventes? LoL

Dragões do sol Negro disse...

hauahauha bem o xp isso é segredo ahuahauh
Cadê brabon?

Axl disse...

Hahahahaha

(setinha pra cima)

Eu juro que iria perguntar a quantidade de xp que o Clérigo ganhou.

=D

Mas curti a aventura.

Não disse que sangue era um bom motivo ?
hehe.

Acho que encontros como esse são suficiente para mudar uma personalidade. Não sei como o Clérigo era, mas acho que um evento como esse traria um trauma ao clérigo, uma mudança de pensamento
Por exemplo, o clérigo não confia mais nos futuros companheiros de viagem, ele está sempre um passo atráz dos caras e tal.

É o jeito que eu to tentando fazer meu ranger, mas tá dificil. Sou meio novatão nisso, e é foda lembrar de personalidade quando não tem ninguem que fale com os npcs por você.
=x

felipe disse...

Mais realmente o grupo estava coeso ! todos contr o igor e depois todos contra o clerigo . hahahhaha foi uma bela noite de jogo , se os barbaros tivesem a ajuda de u urso coruja ai sim a história seria diferente !

Igor disse...

me surpreendi com o que aconteceu depois... Realmente uma sexta negra haha

E vlw pelo respeito Moreto, e pelo tardio furor tbm =P

Matheus disse...

Tardio furor de cu é rola!!!!

Amrod mais vivo que nunca disse...

nem tudo está acabado, muita coisa ainda está por vir....

Eder disse...

"Drael voltou-se para Krepe e fitando seus olhos..."
Ui, que romantico, ahsuhasuhashuas
A narrativa está perfeita. Agora, char novo e continhuamos a história ou ininciamos outra.
Lição: "Nunca subestime um meio-orc portador do cubo ridick... E sim, clérigos são foda bacarai."

Adonis disse...

Puta merda, quantas vezes eu preciso dizer que bárbaro não é sinônimo de "burro"???... O evil nessa poha sou eu, e ainda assim, quantas vezes vc´s me viram sair tentando matar ALGUM DE VOCÊS abertamente? Ainda mais o cara que ME CURA quando eu to arrebentado?

Baltazar disse...

As curtas existências dos desprovidos de astúcia só consolidam ainda mais a minha teoria de que o caos, não importando ser bom ou mau... Só consegue fazer barulho, tal como um cão sarnento que ladra durante a noite perturbando a vizinhança, até que encontre algém que corte sua língua, ou seu pescoço. Primeiro matam um companheiro sobrepujando-o em números, depois pilham-no como a um porco do mato, e ainda por cima confabulam com seu escravagista para matar um homem dos deuses a quem ELES PRÓRIOS deviam suas vidas... E dizem que quem não têm honra são os assassinos... Que piada. (sorriso sarcástico)

Matheus disse...

Adonis: vátomanucu.... sapo de fora não chia.. vc não tava na mesa e se tivesse ia apanhar junto...então não enche o saco... e tenho dito!!! =D

Adonis disse...

Matheus... Só te digo uma coisinha: MORTO NÃO FALA(HUAHUAHUAHUAHAUHAUHAUHUAHUA)

Se quer resmungar alguma justificação pede pra algum clérigo intermediar a sua conversa comigo do além... Oh, já ia me esquecendo... Vc não tem nenhuma amigo clérigo, não é?

ApanhobagaraipralargamãodeserbestaSIM!

E tenho dito.

Dragões do sol Negro disse...

huhauhauhuhauahuha.
Então temos nesse caso dosi problemas Eder! Não temos como não continuar a aventura visto que três dos integrantes ainda estão bem vivos, se bem que bem vivos só dois né, hehehe
Outra se para começar eu iria estar punindo os sobreviventes o que tbm não é justo. Então acho melhor continuar. Mas vocês decidem.
Outra coisa AXL isso não é questão de experiencia na mesa não experiência na mesa geralmente só da mais habilidade com os numeros e as regras, a interpretação é você que define e tente pensar oque o char faria e não o que você faria, lembra tem o background dele que pode ajudar.

PS: eu tava quase no final do desenho aff!
Foram ótimos personagem, são ótimos. Achei uma pena eu curtia os dois irmãos heheh o não tava quase lá.
Léo o seu char pense primeiro em como ele é esqueça os numeros isso eu ajusto pra você aqui e se tiver que ser tudo no maximo não se preocupe que será isso não muda o jogo, Foque em como ele é aparencia, oque ele gosta, como ele fala o que ele quer em fim e não escute o eder não, que morto não fala hauauahau
ps2: apesar do spesarem eu gostei do jogo lincou tudo legal sem ficar muito forçado curti.

Eder disse...

Eu curti pra cacete a aventura e tambem curtia muito os noiado dos irmãos. Mas acredito que o Krepe não tenha feito nada que não faria do jeito que faria. E tenho dito.
PS.: E quem morreu foi o Krepe, Eder continua bem vivo na parada.

Dragões do sol Negro disse...

Bom d+ eu gostei tbm heheh e aguarde hoje após o almoço a versão de Amrod aos acontecimentos, muito bom!

Diego disse...

Nos bastidores:

Na boa, eu não participei dos ocorridos então meus comentários são superficiais e baseados nos posts do blog mas..

Sinceramente, quando eu disse que o grupo parecia coeso me referia a todos, pelo que li, não entendi os motivos da briga, só sangue não me convenceu, o Orc não estava enfeitiçado quando acertou o companheiro? isso já aconteceu algumas vezes e um dialógo breve resolve a situação, ou saem na mão sem armas e pronto, eu soquei um druida inconsequente por ter soltado uma magia de área no grupo para matar um inimigo, ele pediu desculpas tomou umas bifas e bola pra frente.
Com relação ao que o Baltazar postou, esse é um dos motivos pelo qual odeio cléricos no grupo, teoricamente o clérico deveria ser tão dependente do grupo quanto o grupo dele, tipo ´´ defendam o clérico, ele sabe lidar com essas criaturas que voltam do túmulo``, mas não, é uma classe auto-suficiente, limitada pela conduta dos domínios de seu deus, mas cê já viu algum clérico de Ilmater (tipo Jesus)? ou Chauntea (não pode matar)? É só de Tempus (guerra), ou um outro deus da força e tal, ficar eternamente grato pelo mesmo ter curado seu char é um porre, pelo menos pros meus chars que são caótico e gostam de andar livres.
Longe de mim querer limitar os cléricos, mesmo porque bem interpretado, como o Moreto faz é uma puta classe.
Com relação aos personagens terem partido pra cima do Clérico, quem se voltou contra o grupo na minha opinião foi o Drael -´´ orc , temos assuntos para reolver``, não dava pra explicar pro clerico que tudo não passava de um mal entendido, que ele forçou o combate, sei lá ou não entendi direito, mas discordo da visão do Adonis e do Balatazar sobre o evento, apesar de alguma coisas que o Baltazar disse serem verdades :P

Dragões do sol Negro disse...

Concordo com vc Diego, mas está esquecendo de clérigos na mesa tipo:
- Me segura gigante! Que era uma clériga do amor, lembra? Muito bem interpretado por sinal pelo Toba.
Ou não me lembro o nome mas o clérigo do deus da trapaça que não lembro quem era, é que ele foi pego já de cara hehehe.
Tem o do Bob´s que era um clérigo da cura, buffava e curava nunca combatia, só uns turns quando necessário.

Em fim mas tamtém achei meio exagero a luta até a morte, mas se você olhar o background deles não ficou assim realmente fora do que o personagem faria.
E nems e preocupe diego é sempre bom outro ponto de vista e suas opiniões são respeitadas aqui na mesa, mesmo vc não jogando hehehe.

Aguardo os novos backgrounds, tive uma idéia aqui se concordarem, vocês me manda o background e eu monto a ficha pra vocês baseado no background, lembre-se vcs já são level 8.

Ederson disse...

Eu tambem nao entendi Diego. Sim, todos sabiam e entenderam que o orc estava enfeitiçado. Mas o Igor interpretou que o Draco nao aceitou, ficou ofendido pelo simples fato de ter sido atacado por orc (e quase tombou, tomou mais de 70 de dano em um atq). Entao ele veio tirar a limpo.

Ragnak disse...

Carai o negocio foi alucinante lol...sangueee!!!

moretto disse...

Cara , é o seguinte . esse lance de que o clerigo poderia ter feito algo é real , vcs acham que eu não poderia ter usado uma magia tipo comando ou dominar pessoas em massa ? claro que poderia , porem eu resolvi argumentar , inclusive com um teste muito(frize o muito) bem sucedido de diplomacia . ai vcs perguntam , pq argumetar e não soltar magias ? e eu respondo : pq dominando os personagens com magia eu estaria interferindo no livre arbitrio e apos a magia ser desfeita a vontade de matar um ao outro não passaria .
Outro fato que possivelmente levou a esse ocorrido foi o seguinte , todos acham que possuem um super personagem e bem na boa ... são loco pra testa contra os outros payers , vai dize que não ! ai somo o back ground + desenrrolar da história + vontade pessoal = mesa nova .

Dragões do sol Negro disse...

Frise a vontade pessoal!

Prof. Matheus disse...

Gostei da matemática do Moretto... hehehe

Diego disse...

Tá explicado!

Ederson disse...

Moretto, sua interpretação foi PERFEITA. Tanto a preservação dos princípios, quanto o desenvolvimento da raiva. Se tivesse manipulado teria sido trapaça. Eu cheguei pra rodada pensando justamente em fazer isso: conduzir o Krepe para algo que ele não faria. Mas na hora reconsiderei, justamente por que não seria justo com o personagem. Ele morreu, é parte da vida, nossa e de personagens de rpg. Ou não seria tão interessante. Isso é rpg de mesa, nao de pc onde vc faz o que garante a quest. Vale a interpretação. Paguei pau mais uma vez para o "Pimpãozinho Cruel" haushaushuas

Adonis disse...

O Moretto realmente é bão na matemática... "back ground + desenrrolar da história + vontade pessoal = mesa nova"

E que venham os novos personagens, que seja importante nesse momento tambem uma "nova interpretação".

Não que a antiga fosse ruim, eu me divertia muito jogando com os falecidos TAMBÈM. (ênfase)

Mas de um grupo coêso depende a sobrevivência dos jogadores, a impulsividade matou 4 payers na mesa. Que isso sirva de alguma lição não apenas a quem morreu, mas principalmente a quem ainda vive. (ênfase no ainda, e não é uma ameaça, é para todos nós)

Diegão, meu velho... Sei que pode parecer rude a maneira de pensar com q Baltazar se expressa, mas pra um cara que já viu tanta gente querida morrer e já foi obrigado até a matar... POR MOTIVOS REAIS... Ver 4 supostos companheiros se matando por cobiça, ganância, orgulho, inveja ou picuinhas ínfimas... Pra mim, como jogador, foi suicídio. Para o Baltazar, foi apenas mais uma demonstração de que amigos, amigos... Negócios à parte.

Você no lugar dele confiaria sua vida à aquele grupo?

Nem eu.

E se o Baltazar estivesse lá ia puxar uma cadeira e assistir ainda... O único que eu iria atacar ia ser o mago que fugiu.

Baltazar disse...

A única coisa que lamento é não ter sido eu a influenciar os acontecimentos... Se os supostamente "bons" fazem isso uns aos outros, pq deveria eu me preocupar todos os dias em dissimular minha tendência magicamente? Eles são piores do que eu!!!

Eu ao menos tenho motivos para matar, e quando o faço trato os mortos com o mínimo de dignidade.

No final das contas todos se sujam no sangue e devoram a carne do derrotado, mas a honra é a diferença entre um leão, e as hyenas.

Ederson disse...

Hã, hã, (se fazendo de abobado, batendo na testa), "a única coisa que lamento"... Lamento de &% é rola. Se eu isso, se eu aquilo. Volta pra mesa pra falar Adonis. Desaparece e quer dizer que faz diferença...

KD

Dragões do sol Negro disse...

È vem joga! Isso serve pro fan (fã, fãn) tbm!

Dragões do sol Negro disse...

Não que eu não goste dos comentários, mas na mesa é mais divertido venham jogar!

Adonis disse...

Não que eu faça a diferença... Só não faço as cagadas.

HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA!!!

Igor disse...

só adiantei o inadiável, e não tenho vergonha do que fiz =P

Parangolé disse...

Abertas as inscrições para nova dançarina Parangolé... Saudade do seu rebolado Drael!

Igor disse...

é Mateus, todo elfo é baitola mesmo uaehuaeheuhe!!!

ora saudade rapá!!


uaeheauheahea

Matheus disse...

Ham??? Não que eu não concorde com o comentário do Parangolé... mas não fui eu que postei não doido...

Igor disse...

o "motivacional" lá... do cosplay...

Eder disse...

Ehm!!! Eu estive reparando que há seis túmulos na ilustração, mas não cinco cadáveres?
Drael / Krepe / Kaloi / Amrod / Guimli ? ...

Igor disse...

é pra ficar mais bunita a formação heauaehuaehae

Dragões do sol Negro disse...

O outro tumulo é do monge, se ocnferiu o texto lá no texto tem mais o monge que morreu! Shunshi.
Ou algo assim:
Mas agora era Shunshi que tinha problemas com Gimli e Kaloi pois eles cercaram ele e como era bons lutadores esses dois o anão fazia o machado trabalhar e Kaloi também era hábil com o machado de duas mãos.


Becky chegou no momento crucial mas tarde para Shunshi que teve o seu crânio aberto pelo machado de Gimli enquanto Kaloi espalhava os pedaços internos da sua barriga seu machado.

Eder disse...

Ah, sim, intindi.

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes