terça-feira, 10 de novembro de 2009

Santa Felicidade


Santa Felicidade


Cansado das mortes e sofrimento ao seu redor, fruto das guerras, que mesmo contra sua vontade, insistiam em aparecer em sua vida, Ceronte decidiu que era hora de parar! Nesta fase da vida, talvez pelo fato de sempre ter convivido com humanos, O Troll estava humanizado, ele se intitulava meio troll e meio gente. Desde então nunca mais se viu Ceronte com sua espada ou usando suas assassinas garras, ele passou a se dedicar a sua arte preferida, a gastronomia.

Poucos acreditavam, mas utilizando recursos remanescentes dos tempos de guerra, Ceronte construiu sua taverna. Depois de muita desconfiança inicial, todos se renderam aos saborosos pratos do troll em especial a carne de javali ao molho de amêndoas. Foi um sucesso, não havia viajante solitário ou caravanas imensas que não paravam para um bom banquete, dizem que ate o Rei de Porti não dispensava o peixe ao molho de alcaparras.

Certo dia, vendo tamanha repercussão que a Taverna tinha atingido, Puskas, o empresário, abriu um cassino do Lado da Taverna com varias hospedarias, rapidamente as coisas foram crescendo e cada vez vinha mais gente a procura de trabalho e sorte na cidade que logo ficou conhecida como Santa Felicidade. Logo surgiram moradias esbeltas, luxuosos hotéis, mais casas de jogos e locais para entretenimento.

Cidade Santa Felicidade.

Tamanho – cidade

Limite de ouro – não há.

População flutuante

Economia – Gastronomia e entretenimento.

Chefe da guarda – Robustus

Numero de guardas – 800

Prédios importantes – Mega casa de jogos e Cassinos

Quartel, Banco, moinhos, Prédio da direção ( guilda do Puskas), fazendas, centro gastronômico, igreja.

Governo – Direção. Grupo comandado por Puskas.

Oposição – não há.

0 Blá blá blá!:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes