quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Viajem Insólita ou Inicio do fim 10

Salve meu Príncipe desculpe-me a demora, mas estava em dúvida se deveria lhe contar isso ou não, pois me parece uma história mentirosa do começo ao seu final, no entanto existem algumas lições que deveria aprender.


O grupo se dividiu, Smirnoff, Kreps, Baltazar, o mago e sua ou seu, não sei mais como chama-lo, consorte ou empregada ou mesmo subalterna, em fim Taeron, decidiram mais adentro á floresta ou outros caminharam para o acampamento, após alguns minutos caminhando perceberam uma pequena torre na floresta, se não fosse a chuva eles teriam deixado ela de lado.

Sim, adorado raio de sol, começou a chover, fino e gelada.

Eles correram para a torre que era pequena como uma torre de destacamento, dentro da mesma perceberam algo mágico pois a mesma não tinha teto e o céu estava limpo fora dela, sem perceber que era na verdade uma armadilha do destino, uma passagem para outro lugar ou época, adentraram ao circulo no centro da mesma. Acordaram em outro local dentro de uma caverna submersa.

Na caverna perceberam um círculo no chão com algumas velas o mago disse que jamais viu esse tipo de magia, porém entendeu que se tratava de um circulo de transporte porem algo havia quebrado o circulo e eles presos nesse mundo, não tinham muitas alternativas a não ser caminharem caverna a dentro.

Encontraram uma ossada próximo ao lago submerso, que saltou-lhe aos olhos pois parecia que o corpo fora atacado várias vezes porém morreu de fome ou ferido, mas o desespero do morto o fez escrever com os próprios dedos em pedra, após o mago e Baltazar estudarem as escritutras não conseguiram traduzir, somente com chegada de Beck é que ela foi traduzida, isso que lhe digo agora:

- “ O demônio me escapou uma vez e vim arás dele, para que ele não domine este mundo e o mal governe, mas parece que cheguei tarde. Tudo aqui é mal. Achei Jyrad ela me ajudará a matá-lo, ele me venceu mas consegui arrancar-lhe o olho e esconder Jyrad , agora espero a morte me tomar por completo. A porta só será aberta coma ajuda de Jyrad

A sim meu príncipe, beck, o elfo arqueiro, o golen e Kaloi decidiram achar os amigos e como o destino é engraçado eles cairam no mesmo truque dos amigos, juntos se encontraram na caverna, após uma conversa de onde estamos e como estamos foi que decidiram entrar no lago para saírem de onde estavam.

O mago estava preocupado pois suas magias não funcionavam, e bem Beck pensava ter ofendido Fafnir, pois nem ele o ouvia. Decidiram então sair por baixo do lago e mergulharam para a saída, com sucesso conseguiram chegar a outra margem fora da caverna.

Cansados e molhado caminharam até uma estada feita com uma pedra só negra como a noite, sim meu rei era uma estrada feita com magia, talvez pelo demônio, pois ela era feita com uma só pedra e ia até a onde a vista alcança.

Mas não era o pior dos perigos, ouviram um trovão um urro como o mais terrível dos dragões, no entanto surgiu nessa estrada uma espada reluzente e gigante que acertou Kaloi e arremessou Taeron longe, mas nem assim impediu sua trajetória pois ela continuou seguindo o seu caminho, sem nem mesmo perceber o que tinha feito.

Então decidiram seguir o caminho por um dos lados da estrada negra, e assim foram mais alguns kilometros, então ouviram de novo o urro porém dessa vez apareceu um mago montado em um cavalo de aço que os atacou utilizando um cajado do trovão. Porém nada poderia impedi-los de alcançar seu destino e eles venceram com facilidade.

Conseguiram domar o cavalo de aço e seguiram viajem, até que logo a frente acharam mais quatro espadas e mais oito magos com os cajados do trovão essa luta foi dura quase pereceram.

No entanto venceram mais uma vez como sempre fizeram, após o forte combate surgiu pela estrada uma carroça também de aço porem sem cavalos para conduzi – lá.

É ai que as coisas começaram a me parecer mentirosas, me fazendo crer que toda a história anterior e daí para frente fosse tudo mentira, Smirnoff sem motivo algum, talvez medo, de estar num mundo tão cheio de magia, pôs fogo á carroça e matou o seu condutor.
Sim meu rei, sem motivo algum apenas por diversão eu acho, mas talvez fosse medo talvez não, desculpe meu rei mas agora é hora do vosso treino de espada, depois eu continuo.

0 Blá blá blá!:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes