quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Baltazar


Eu não me lembro ao certo de como cheguei aqui, o mundo não foi justo comigo e muito menos bondoso. Eu não fui uma criança má, não nasci como sou hoje... Nunca conheci meus pais, e tive que aprender a me sustentar logo ao aprender a andar. Vivia me alimentando do lixo da grande metrópole de Ortanos, mas o roubo nunca foi opção... Eu via nas praças públicas o que acontecia aos ladrões, e não queria acabar assim.


Ainda muito jovem percebi que essa minha escolha não era a mais fácil, e nesta mesma época nasceu o ódio em meu coração. eu sofri, apanhei, sangrei, já fui torturado, deixado por várias vezer quase tão ferido que pensei em desistir, largado aos braços da morte depois de tanto apanhar por crimes que não havia nunca cometido.

Foi depois de um desses julgamentos onde só os mais fortes são favorecidos e que os fracos são deixados pra servir de comida aos animais selvagens que Ele me encontrou...

Seu nome não é importante, e sim as coisas que ele me ensinou. Alguns o chamavam de guardião, enquanto na obscuridade do submundo os homens para quem ele me apresentava como "seu filho" o chamavam de... "Lúcifer".

Ele nunca me explicou seu ofício sombrio, embora tenha me treinado nas artes da sobrevivência, diplomacia, furtividade, camuflagem, acrobacia, alquimia, medicina, esgrima, anatomia, herbálica e rastreio dentre tantas outras... Essa última percebi ser muito útil ao caçar minhas presas. Ele só nunca me disse que seriam presas humanas.

Quando tinha 58 invernos, Lúcifer voltou uma noite, com ferimentos por todo o corpo, e sangue vertendo dos póros como se fosse suor em um dia no inferno. Ele me disse:

"Garoto(como sempre costumava me chamar), hoje é o dia em que me substituirás na entrega do descanso final... Meus companheiros decidiram que estou velho demais, e eu digo que estou cansado demais para continuar, tú carregará meu nome no círculo eterno da serpente, e servirá nossa causa com sua vida, assim como eu fiz hoje..."

Nesta noite, sem motivo algum, eu sacrifiquei a única coisa que conheci na vida como pai... E a seu próprio pedido cravei um palmo e meio de minha adaga entre os ossos de sua omoplata, direto ao coração. Em meus braços senti o sopro de vida abandoná-lo, e como ultima reação ele me fitou nos olhos, e sorriu...

E desde então, eu sou o que sou, e a dama sombria que alguns chamam de morte... Eu chamo de mãe...

Sobre a guilda de assassinos:

Seu símbolo é o Ouroboros.


"O círculo eterno da serpente" ou simplesmente "O círculo da víbora" é uma guilda de assassinos oriunda de tempos remotos, quando estabelecido o reinado de Ortanos. Foi criada pelo próprio rei para eliminar seus inimigos políticos e caiu no esquecimento após o desaparecimento de um de seus principais membros se negar a matar uma das amantes do próprio rei, que estava grávida de um filho bastardo. Diz a lenda que este membro foi caçado pela guilda toda e que após ter sido derrotado seu último desejo foi que sua vida fosse tirada por seu próprio filho e sucessor.

A guilda não permite adesão de novos membros, segue o princípio de hereditariedade e sempre que um membro desaparece surge outro em seu lugar, e entre eles mesmos carregam sempre o mesmo nome do anterior, como se fosse um título hierárquico, e não um nome (tipo o fantasma). Isso lhe rendeu a fama de ser uma guilda eterna, e que seus membros sejam imortais... Mas na realidade nem mesmo se sabe se ainda existem.

Sobre Baltazar (LúciferXVII):

Homem de estatura mediana e forte, mas não muito corpulento.

Aparenta entre 35 a 40 invernos de idade.

Cabelos pretos mas já apresentando o toque da idade, rusticamente cortados "à faca".

Pele branca com várias cicatrizes pelo corpo, uma em especial no queixo que deixa uma falha lateral em sua barba, cavanhaque longo e fino.

Famoso por uma inteligência aguçada e por usar como arma uma corrente com farpas(Shun?), entre várias outras armas como adagas, punhais e espadas curtas/leves. Mas todas o mais ocultas possível.

Leva consigo uma víbora como companeiro animal apelidada de "Slice".

Possui tatuado num dos lados do peito o símbolo Ouroboros.

Perito em venefício, rastreio, anatomia, combate ambidestro e exímio acrobata.

Considerado muito perigoso.

...ele tinha ou ainda tem alguns amigos de quando era indigente?

É POSSÍVEL, EMBORA POSSA NÃO SE LEMBRAR SÓ DE VISTA... FAZ MUITO TEMPO (VEJA A IDADE DELE) FOI INDIGENTE ATÉ UNS 12 ANOS, DEPOIS FOI ADOTADO PELO VÉIO RANGER/ASSASSINO. Mas provavelmente vão estar todos em Ortanos... ou mortos... ou viraram aventureiros que foram pra MUITO longe.

Ele tem um irmão ? Bastardo filho da rainha?

SIM, A AMANTE DO REI ERA A MULHER DO RANGER/ASSASSINO VÉIÃO, MAS PELO QUE ELE SABE ESTÃO MORTOS. Isso até onde ele sabe ou onde vc decidir...

Ele é é um assasino e carrega simbolo do ordem no peito isso é certo?

NÃO, ELE NÃO USA NENHUM SÍMBOLO ESTAMPADO, É UMA TATUAGEM NO PEITO, TEM QUE TIRAR A CAMISA PRA VER E FAZER UM TESTE DE CONHECIMENTO LENDAS CD (VC DECIDE) PRA SABER DO QUE SE TRATA.

Qual o número de pessoas na guilda de assasinos já que nunca muda?

O NÚMERO ERA DE 69 HOMENS (SÓ HOMENS) ESCOLHIDOS PELO PRIMEIRO REI DE ORTANOS, ERA TIPO UMA GUARDA PESSOAL "NA MOITA"...

E ela tem reuniões?

É UM LANCE MEIO MOSQUETEIROS, ELES SÓ SE REÚNEM QUANDO O REI ESTÁ EM PERIGO, ISSO DEPOIS DO "INCIDENTE" COM O PAI DE BALTAZAR (a guilda ficou de cara com o rei, mas viu-se obrigada a obedecer)... VIRARAM MEIO RONINS, MAS AINDA PROTEGEM O REI DE ORTANOS (alguns) E FAZEM TRABALHINHOS POR FORA PRA SOBREVIVER, POR ISSO FUI PARAR EM PORTHI... A maioria se perdeu e se separou... Não se reúnem, mas tb não se matam uns aos outros. Não têm um líder, é comandada pelos mais velhos... Mas qdo o cara fica velho d+ é substituído... (dizem que o mais velho tem mais de mil anos) Sempre que um é encontrado morto aparecem mais pra investigar.

Os membros reconhecem uns aos outros por um lenço vermelho amarrado no pescoço, é um lenço LONGO, maior que um cachecol... Que ele usa pra cobrir o rosto tipo mascara de bandido... Quando quer cobrir. Quando um membro "quer ser encontrado" usa por cima da armadura e os outros vem falar com ele. É tipo os padrões de roupa medievais escocesas. Ou por um broche ou qualquer outra coisa com o desenho de um número 69. Eles nunca se chamam pelo nome pessoal, é sempre o nome "secreto"... E se os caras virem falar comigo sabendo meu nome eu vou achar q são da guilda... Mas eu vou perguntar o nome dele e se não for um dos 69 eu vou saber.

Mande o seu tbm via e-mail para mim. enquanto isso vamos votar quanto vale de xp esse background (acho mais justo).

Background vale de 100xp a 1500xp, vcs decidem, só postei pois ele me autorizou, se você não quer que ninguém saiba eu não posto o seu! Você decide. Lembrando que no maximo uma pagina.

0 Blá blá blá!:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Facebook Themes